Translate

terça-feira, 10 de março de 2015

Sem horas


Reconhecer-te-ei
Entre todos os pássaros nos ninhos do bosque
Para além da chuva
E do tempo enamorado de mudanças

Beijar-te-ei
Como sempre
Tal como no primeiro minuto
Do nosso tempo acorrentado e sem horas



1 comentário:

Parapeito disse...

Tão bonito e tao singelo.
Abraço**