Translate

quinta-feira, 3 de março de 2016

Hoje não sou bombeiro incendiário


Hoje não sou as margens que te enlaçam
como ninfa mareante
a vogar arrebatada na corrente de um rio cristalino,
nem a água que corre sagaz
na pele do teu corpo ainda moço.
 
Hoje não sou o olhar atrevido
à janela da tua procura,
nem gesto de pássaro errante
na tua rota [aparente] de gazela perdida
a viajar na distância que te aparta de mim.
 
Hoje não sou fome nem sede,
muito menos o bombeiro incendiário do teu acirrado fulgor,
ou mente de boca insana a percorrer, consistente,
a carne dos teus segredos.
 
Hoje sou o silêncio
que escuta na concha o mar do teu grito,
sou o sussurro do vento que te enroupa de concórdia,
sou o murmúrio da chuva miudinha
que te chama para um rio de janelas luminosas.
 
Hoje sou o recato encontrado no teu segredo escondido.
 

Jaime Portela

51 comentários:

Arione Torres disse...

Oi amigo
Vim lhe desejar uma ótima semana,abraços e fique com Deus!!

Cidália Ferreira disse...

Um poema que adorei. Parabéns
Adoro lê-lo!!

Beijo de boa noite

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

lua singular disse...

Oi Jaime,
Que bela poesia
Você escreve muito bem.
Beijos
Lua Singular

Brisa disse...

...e o silêncio diz tanto...

Belo como sempre...

Bjo e um ótimo fim de semana meu amigo

Nequéren Reis disse...

Poema encantador muito obrigada pe visita.
Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/

Elvira Carvalho disse...

Hoje, eu gostava de saber comentar este poema como ele merece.
Um abraço

Elaine Regina disse...

Lindo... Um dos mais belos que já escreveu. Senti cada verso... E tenho certeza de que para a sua musa valeu a pena tudo que vocês viveram (considerando-se que o poema dá a entender que houve uma quebra na ligação de vocês). Sendo a história do poema imaginada ou verdadeira (quem o pode saber? rs), o texto continua belíssimo. Parabéns pela sua poesia. Beijooo!

Karocha disse...

Que lindo Jaime e em código.
Vou por no meu mural

Bfs

Bjocas

Carmem Grinheiro disse...

Olá, caro Jaime,
Hoje é o sábio silêncio, o apaziaguador do desassossego, que diz mais do que todas as palavras do mundo. Bonito poema que oferece um porto de abrigo ao seu amor.

*Agradeço-lhe a estima lá, no meu sol.

Em relação ao Facebook, eu fiz a postagem sem "entrar no Facebook", seguindo indicação de um artigo de jornal electrónico, e andei pela página da Miss sem problemas. Acredito que, se seguir a indicação dos "links" também irá conseguir ;)
Se, no entanto, tiver problemas, pode ainda recorrer ao nosso amigo "Google", porque acho que vale bem a pena conhecer a história desta senhora tão sábia.


abço amigo

Cristina Sousa disse...


E por vezes o silêncio grita!!!

Gostei muito.

Um beijinho Jaime e bom fim de semana

Linda Querluz disse...

Agradeço por também me adicionar, adorei seu blog, poemas lindos e esse de ontem, não foge a regra, falando de um amor e desejo calmos, refletidos no conhecimento mútuo, lindo, lindo.
Um beijo e bom fim de semana.

Aninha Ferreira disse...

quando li o titulo pensei que ia encontrar um poema que falasse sobre os bombeiros mas logo reparei que nao e gostei do que li

Mariangela do lago vieira disse...

Oi Jaime, que poema maravilhosamente inspirado.
Muitas vezes precisamos tirar a melhor resposta, no silêncio
que nos fala tanto!
Um grande abraço, amigo, um final de semana bem feliz!
Mariangela

Laura Santos disse...

Acontece como nas estações do ano; nem sempre é altura de fogos, que geralmente deixam de acontecer quando o fogo abranda. O poema parece remeter para um fogo intenso (bombeiro incendiário, corpo jovem, fulgor), que deixou de acontecer, mas onde depois do campo ardido às mãos de um bombeiro incendiário, existe ainda um terreno fértil de grande cumplicidade.
Lindo poema, com um aroma a terra queimada e a um certo secretismo.
Bom fim de semana, Jaime.
xx

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

O que tenho a dizer hoje? Que o seu poema é lindo e vc brilhante.
Beijo e bom fim de semana,
Renata

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Jaime,cada vez mais você nos encanta com seus poemas.
Esse é lindo demais.
Bjs,obrigada pela visita e um ótimo final de semana.
Carmen Lúcia.

Marta Vinhais disse...

Hoje o momento em que se diz tudo....Num silêncio que grita....
Lindo...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Acordar Sonhando . SOL da Esteva disse...

Uma delícia, Jaime. Um dos grandes e bons Poemas; talvez o melhor até agora.


Abraço
SOL

Andreia Morais disse...

Maravilhoso!

r: Obrigada e igualmente

Agostinho disse...

Na dobra do poema o poeta abandona a afirmação de um "hoje não sou", revendo os enredos vividos no passado, para confessar no "hoje sou" talentos a jogar no amor.
Bem construído.
Abraço.

Suzete Brainer disse...

Tu és um grande Poeta inspirado, a reger as palavras
no espaço mais belo, que a Poesia canta,
se inscreve e encanta!...
Bravo!
Adorei, Jaime.
Beijo.

graça Alves disse...

Belíssimo, claro!
Pois, ando um pouco preguiçosa, mas tenho escrito, só que nem sempre publico...
beijinho grato e bom fim de semana!

Magda Carvalho disse...

Que bonito poema.
Bom fim - de - semana
http://retromaggie.blogspot.com/

Vera Lúcia disse...


Olá Jaime,

A explosiva intensidade do que se viveu transformada em doce calmaria; aliás, como dita a lei natural do tempo.
Gostei do "bombeiro incendiário".

Belíssimo poema!

Encantada!

Ótimo final de semana.

Abraço.

Salete disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedrasnuas disse...

Outros tempos...Um período brando, calmo, digamos que será "um acordo de paz entre corpo e alma" ...

Jaime, o poema é lindíssimo de tão sincero e verdadeiro.

" Hoje sou o recato encontrado no teu segredo escondido"

Beijinho e bom domingo!

PN

MEU DOCE AMOR disse...

Olá:

Silêncio...o melhor som!

Beijinho doce

ॐ Shirley ॐ disse...

Tudo muda e, às vezes, fica melhor...
Belo o seu poema, Jaime.
Beijos!

VictorNanny disse...

Olá, Jaime!
Belo poema que li, sentindo um leve cansaço e o limiar de esgotamento ou desistência de continuar na arena do amor, ou simplesmente, colocando-se no córner do rinque para tomar fôlego para o próximo round, mas, jogar a toalha, jamais!
Como sempre, a metáfora em seus versos é muito rica!
Um forte abraço e boa semana!

Mirtes Stolze. disse...

Boa noite Jaime.
Você ainda está aqui, ainda nao fugiu rsrs. Que bom. Lhe respondendo a brincadeira. Agora vou tentar comentar sobre o seu poema, como sempre muito bem escrito. Um privilégio para que os ler.Do incendio citado são poucos que tem o controle de recusar ou recuar rsrs. As vezes o silêncio, a calmaria é a melhor escolha. Um feliz domingo meu amigo. Enorme abraço.

Zilani Célia disse...

OI JAIME!
EIS A VIDA, DA BRASA QUE QUEIMA AO VENTO MORNO DO OCASO.
LINDO POETAR, COMO SEMPRE.
ABRÇS

http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Mariazita disse...

Uma bela declaração de amor e paixão, apresentada pela negativa.
Uma diferente forma de expressar o amor.

Votos de excelente Domingo, querido amigo Jaime.

Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS


Blog da Gigi disse...

Abençoado domingo!!!!!!!!!! Beijos

MARILENE disse...

Que lindo, Jaime! Silêncio e recato... paz! Abraço.

rosa-branca disse...

Que sejas então... o recato encontrado no segredo escondido. Belo como sempre Jaime. Boa semana e beijos com carinho

Anónimo disse...

Hoje sou o teu amo, o teu escravo,
sou o recato escondido
do teu segredo encontrado.

Beijinhos meu doce poeta
Saudades...

Lrat.

Emília Pinto disse...

" Bombeiros incendiarios" é bom que nunca o sejamos....incendiar é quase sempre um acto insano, pois o fogo alastra e pode ser até que por ele sejamos atingidos. No amor...de vez em quando é preciso atiçar um pouco as brasas, mas mesmo aí o devido cuidado é preciso; tudo no justo equilibrio será sempre melhor, mas há dias em que nos apetece ficar quietos no nosso canto, deixando que o silêncio fale por nós. Seja no amor, seja em qualquer outro sentimento o melhor será não "deitar lenha na fogueira " para que depois não precisemos de tocar a sirene ; de certeza iria perturbar e muito o silêncio e o recato a que nos propusemos.
Poeta és de certeza, mas isso nao impede que sejas também bombeiro, incendiário ou não . Parabéns, jaime pela fabulosa poesia que me deixa com a cabeça em " chamas" de tanto nela reflectir. É que não é nada facil saber onde este bombeiro quer chegar e eu sou curiosa...gosto de, pelo menos, ter uma ideia do propósito. Bem...a verdade é que não tenho nada de saber. Brincadeiras à parte, amigo, gostei muito e desejo-te uma bela semana, apesar da chuva que parece não querer deixar-nos; pelo menos assim os bombeiros descansam
Beijinhos
Emilia



Ana Freire disse...

Adorei este recato... tão próprio... de um porto de abrigo...
Como sempre, um poema com um encantador mix de profundidade e delicadeza...
Lindíssimo trabalho, Jaime! Mais um dos meus preferidos, por aqui...
Beijinho! Boa semana! Grata pela amável visita, por lá no meu canto...
Ana

Daniel Costa disse...

Que expressivo poema Jaime. Será no silêncio a melhor forma de equacionar a beleza em poesia, sendo que essa pode decretar formas de amor menos formais.
Abraços

Lu Nogfer disse...

Perfeito e intensos versos, poeta.

Desejo-te uma linda semana.

Beijos.

mixtu disse...

o silencio entre margens... num grito, num segredo quase escondido ...
poesia

São disse...

É bom ter um silêncio que nos acolha e uma mão que nos acena.

Abraço grande

Ana Simões disse...

Recatado... ou incendiário... Hoje e sempre. são belas as letras por ti escritas.
Magnifico !! Fico sempre sem muda, perante tão bonita poesia. Belo!!!
Beijinho Jaime e dia feliz para as mulheres da tua vida.

Arte & Emoçoes disse...

Olá Jaime! Passando para agradecer a tua visita e amável comentário, bem como apreciar mais um dos teus belos e profundos poemas, com ênfase para a estrofe abaixo:.

Hoje não sou o olhar atrevido
à janela da tua procura,
nem gesto de pássaro errante
na tua rota [aparente] de gazela perdida
a viajar na distância que te aparta de mim.

Abraços,

Furtado.

Diana Fonseca disse...

E é bom sê-lo!

© Piedade Araújo Sol disse...

JP
um poema bem construído e com um fio condutor deveras bem trabalhado.

e o silêncio por vezes é um grito ensurdecedor para quem o sabe ler e entender.

uma belo momento de poesia.

saudações poéticas caro Poeta

beijo

:)

Ivone disse...

Lindo poema, amei ler e também agradecer por estar começando nova amizade, és bem vindo por lá e espero que gostes que eu esteja aqui te seguindo também!
Abraços apertados amigo Jaime!

M. disse...

Está uma delícia este poema!!!

Pensamentos Com Asas disse...

Bom dia amiguinho... Passei para dar um oi e te deseja um lindo dia.
Beijos no coração♥

Jaime Portela disse...

++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Caros amigos
Obrigado pelos vossos comentários. Voltem sempre.
Entretanto, acabei de publicar novo poema. Espero que gostem.
Continuação de boa semana para todos.
Saudações poéticas.

++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Odete Ferreira disse...

Gostei imenso desta expressão de intenções: não ser a impetuosidade dos gestos inerentes ao amor e ao desejo; antes ser a espera e a inquietude da surpresa, sem contudo afastar o processo de sedução.
Muito bem estruturada, esta "aproximação à pista".
Bjo, amigo :)