Translate

quinta-feira, 10 de março de 2016

Ouvimos o céu a dissolver-se


Nos teus olhos, a menina.
No teu corpo, a Primavera salpicada de inocência.
Na tua pele, alvoradas,
que no teu rosto se despem, adolescentes.
 
Provo a seda no paraíso dos meus dedos
ao percorrer-te no desamparo de nascente virtuosa.
 
Sinto o pulsar das galáxias inflamadas
no teu coração sem freios,
a correr amotinado por trigais de volúpias espigadas.
 
Acendo-me, corcel indomável,
nos lampejos dos teus olhos.
 
Embriago-me na barca da tua rosa orvalhada.
Enlouqueço, encalhado, ao desaguar pródigo
na areia da tua praia a escaldar.
 
Afogo-me, batel desgovernado,
no teu mar turbulento,
no sobressalto da preia-mar
com ondas que as bocas já não abarcam.
 
Naufragamos, sãos e salvos,
abraçados na jangada do sossego,
certos do regresso aos baixios da razão
adormecida à beira-mar da ventura.
 
Por fim, ouvimos o céu a dissolver-se
nas brumas do tempo. E amansamos
o suor dos corpos a flutuar leves, sem um lamento.

 
Jaime Portela

60 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Boa tarde!
Poema lindo de mais! Cada vez gosto mais de o ler! Parabéns.

Beijinhos
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Pensamentos Com Asas disse...

Que lindo poema... parabéns!
Escreve belos poemas que encanta os olhos de quem lê.

Tenha um lindo dia amiguinho. Bjs

Karocha disse...

Lindo Jaime e claro que vai para o meu mural .

Tem um bom fim de semana


Bjocas.

saudade disse...

Que delicia de poema..... como é bom rebolar nesse mar de amor....
Beijo de...
Saudade

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Um verdadeiro mar de amar em cada palavra de amor.
Adorei Jaime.
Bjs-Carmen Lúcia.

Ana Freire disse...

Como sempre, um poema arrebatador... belo e envolvente... que tão sabiamente, nos leva a um céu de emoções...
Mais um delicioso e inspirado momento poético... que adorei!
Beijinho! Continuação de boa semana!
Ana

Aninha Ferreira disse...

este poema leva-nos mesmo para a primavera e fantastico, ja sabe bem ler e pensar nesse tempo tao bom

Ivone disse...

Lindo! O amor é sempre inspirador!
Amei ler!
Abraços apertados amigo Jaime!

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Lindo o teu poema, Jaime. Não me canso de dizer a mim mesma o quão brilhante és.
Beijo*

Marta Vinhais disse...

Nada a dizer, a esconder... Apenas sentir e sentir intensamente...Ficar desgovernado e reinventar-se na turbulência do prazer e da paixão....
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

lua singular disse...

Oi Jaime,
Nossa Jaime, Cada palavra do seu poema recordava minha juventude, que bem vivida,mas que hoje já não existe mais.
Adorei Jaime
Beijos
Lua Singular

brisonmattos disse...

Você é porreta, cara. Continue assim.

Daniel Costa disse...

Jaime
Quando escrevemos uma bonita imagem da poesia da poesia da vida e essa se se constrói límpida, temos a garantia certa de ter imaginado um agradável poema. Está aqui a exemplificação.
Abraços

Brisa disse...

Meu amigo Jaime...Simplesmente adorei...
é de ficar embriegada,ao olhar,estas doces palavras,cheias de sensualidade e amor...

Bjo e um ótimo fim de semana

Diana Fonseca disse...

Acho que é uma boa forma de nos afogarmos!

Laura Santos disse...

Que belo o naufrágio que adormece a razão, e o afogamento cúmplice que origina a leveza dos corpos e a dissolução do céu. Adorei o "Enlouqueço, encalhado, ao desaguar pródigo na areia da tua praia a escaldar". Metáforas perfeitas, sempre, em cada poema.
Parabéns, Jaime. Mais uma maravilha.
xx

Gracita disse...

Como é bom poder navegar nesse mar salpicado de amor e sensualidade
Belíssimo poema amigo Jaime
Um beijinho no coração

Majo disse...

~~~
Mas que belo e perfeito poema erótico, Jaime!

Paixão, amor e ternura é uma divina trindade.


~ Ao tempo que não nos cumprimentamos!

~~~~~~ Beijinho amigo. ~~~~~~
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Maria Teresa Valente disse...

Amar com intensa sofreguidão, nos poemas que teces com paixão, nos fazem acreditar que ainda existam, chances para os desamores e a desilusão!
Muito lindo, obrigada pela partilha, abraços carinhosos
Maria Teresa

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Uma cena de amor, no calor da poesia, do princípio ao fim.O Belo, em palavras!
Beijo, Portela!

Mirtes Stolze. disse...

Bom dia Jaime.
Um naufrágio que leva ao céu e as emoções. Lindíssimo poema meu amigo, um feliz final de semana. Enorme abraço.

Odete Ferreira disse...

E eis o arrebatamento, neste poema. O querer por inteiro, depois do desejo que cada parte suscita.
Excelentes metáforas para a expressão do amor carnal.
Bjo, Jaime :)

Mariangela do lago vieira disse...

É neste lindo mar, que se pode sentir a intensidade e a veracidade das ondas.
Linda inspiração, Jaime.
Um grande abraço!
Mariangela

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, é lindo o que escreve, os seus poemas são ao meu gosto de dos visitantes desta sua bela pagina poética.
AG

José Carlos Sant Anna disse...

Que belas metáforas para o "naufrágio" dos corpos. E haja reciprocidade "ouvimos o céu a dissolver-se.../ E amansamos o suor dos corpos...
Parabéns, Jaime. Voltarei outras vezes!

Acordar Sonhando . SOL da Esteva disse...

O Amor e o Mar não têm fronteiras, como a tua Poesia...
Belo, Jaime.


Abraço
SOL

Marcia Lopes disse...

Puxa vida! Como não vim aqui antes?! Adoro poesia. Parabéns!
Um Beijo.
Marcia Lopes

Fá menor disse...

Voe a Primavera.

Bom fim-de-semana, amigo. Bjs

Ana Simões disse...

Simplesmente MAGNIFICO !!!
Um bom fim de semana !! Beijo amigo e parabéns !!!

Minhas Pinturas disse...

Caro amigo Jaime:
Nuetra Madre,que lindo! Nosso conhecimento virtual é recente, mas amo ler seus poemas, faltam palavras para dizer o tamanho da satisfação que tenho em lê-los, e leio os recentes e os passados, simplesmente leio...
Parabéns
Grande abraço, Léah

Fábio Murilo disse...

Belíssimo poema, amigo, um primor, bem clássico. Deliciosa leitura, gostei. Abraços.

rosa-branca disse...

Olá Jaime, mais um poema maravilhoso e (tão teu). Amei...amei demais. Bom fim de semana e beijos com carinho

VictorNanny disse...

Olá, amigo Jaime!
As suas poesias, creio que brotadas em pleno final de Inverno, se tornam a cada dia mais quentes, já prevendo a chegada da Primavera!
A juventude que mora em seu coração de poeta, nos tem presenteado com esses magníficos poemas efervescentes, repletos de sensualidade!
Um forte abraço e bom final de semana!

ॐ Shirley ॐ disse...

Provar a seda no paraíso e perder o leme
num mar revolto de amor...
Bom demais, Jaime.
Lindo poema.
Beijo!!!

MARILENE disse...

Jaime, que bela forma de descrever sentimentos! A intensidade, o arrebatamento, a loucura da paixão... a calmaria e a leveza na volta à razão, onde o encantamento também mora. Lindo! Abraço.

Vera Lúcia disse...


Olá Jaime,

Um poema sensual lindo e construído elegantemente através de belas metáforas.
Gostei demais!

Ótimo final de semana.

Abraço.

Mariazita disse...

Depois da tempestade de sentimentos tão intensos... a bonança do repouso tranquilo, talvez à beira-mar...
Belo poema.

Votos de excelente fim de semana.
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

Elvira Carvalho disse...

Intenso. Maravilhoso.
Adorei.
Um abraço e bom fim de semana

graça Alves disse...

Como sempre, um bonito poema!
beijinho

Magda Carvalho disse...

Delicioso poema.

http://retromaggie.blogspot.pt/

Andreia Morais disse...

Poema maravilhoso!

r: Muito, muito obrigada*

São disse...

Meu Deus, Jaime, mas que poema vibrante !

Beijinhos e bom resto de domingo

© Piedade Araújo Sol disse...

JP
mais um belo momento de poesia.
um poema sensual e cheio de ternura com belas estrofes e muito bem construído.
perfeito!
bom domingo
beijo
:)

Delfim Peixoto disse...

Li e bebi cada imagem que nas palavras desenhou. Abraço.

lis disse...

O céu é quase sempre meu primeiro olhar_ e como seu poema o ouço através das suas ocres e nuances _ quase assim mesmo 'nas brumas do tempo'
Adorei sua visita,obrigada .
Um elogio é sempre acolhedor e dá aquele sensação de de que 'vou melhorar' para não decepcionar.
Uma boa semana e deixo abraços,

helia disse...

Um Poema lindíssimo que gostei muito de ler ! Parabéns e continue a fazer novos Poemas !

Graça Pires disse...

"Nos teus olhos, a menina.
No teu corpo, a Primavera salpicada de inocência."
Gostei tanto deste começo. Do resto do poema também.
Um beijo.

Emília Pinto disse...

E o coração nunca deve ter freios...deve bombear as emoções de tal forma que saiam de cada cavidade, feito água limpida jorrando da fonte; espalhem-se elas por cada canto, livres de medos...de preconceitos...de falsas modéstias; que encham outros corações de sinceridade, de amor sentido em pleno, amor que acalente, acalme, embriague a vida para que ao anoitecer a serenidadenos encha a alma e nos prepare para um novo e, quem sabe, um melhor amanhecer
E neste mar de amor, Jaime, com certeza este vatel desgovernado encontrará o rumo e lento chegará à praia, contente, extasiado e de certeza...sem um lamento.
Mas....depois de tudo isto será que alguém tem a ousadia de se lamentar?
Simplesmente maravilhoso, amigo. Parabéns! Um beijinho e uma boa semana
Emilia


lua prateada disse...

Lindo...
Naufragaram abraçados...
Abracito lá da minha lua

Luis Coelho disse...

A força do amor jovem transporta correntes que ninguém consegue domar.
Depois sobram doces momentos gravados no tempo que carregamos.
Momento de boa poesia.

Arione Torres disse...

amiga, que lindo!
Beijos e fique com Deus!!

Pedrasnuas disse...

Subitamente revisionei "Lagoa Azul", filme norte-americano de aventura e drama romântico, lançado em 1980 dirigido por Randal Kleiser.
O teu poema tem a mesma frescura, a mesma intensidade, a mesma primavera, a mesma sensibilidade... foi assim que senti!

Beijinho, querido amigo, Jaime!

Mar Arável disse...

Uma ternura meu caro poeta

Abraço

Ailime disse...

Magnífico poema!
O amor cantado em toda a sua plenitude!
Beijinhos e uma boa noite.
Ailime

M. disse...

Que rica cadência tem este poema!
Beijinhos, bom dia!

Diana Fonseca disse...

Que belo poema!

Ana Tapadas disse...

Palavras doces, flutuantes nas águas de Viana...

Beijinho

Arte & Emoçoes disse...

Olá Jaime! Poema belo, com uma boa dose de sensualidade e altamente metafórico. Adorei! Com ênfase para a estro abaixo:

Afogo-me, batel desgovernado,
no teu mar turbulento,
no sobressalto da preia-mar
com ondas que as bocas já não abarcam.

Abraços,

Furtado.

Jaime Portela disse...

++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Caros amigos
Obrigado pelos vossos comentários. Voltem sempre.
Entretanto, acabei de publicar novo poema. Espero que gostem.
Continuação de boa semana para todos.
Saudações poéticas.

++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Pedro Luso disse...

Caro Jaime,
Li com a atenção que merece o seu "Ouvimos o céu a dissolver-se". É um belo poema.
Parabéns, amigo.
Um abraço.