Translate

quinta-feira, 16 de junho de 2016

Na geometria do sonho


Ergueu-se o horizonte, entorpecido,
numa espera de mil anos.
Revelaste um firmamento
semeado de estrelas com voz
que emitiam sinais claros de luz
a balizar-me para ti.
Detonaste o assombro
no trilhar de verbos estrangeiros
em tapetes de vertigem.
Viste-me em gestas de fogo teu
por entre as frestas
do gelo que te cercava num cais
em chamas de vazios.
O nosso grito não será diluído
na geometria do sonho, recíproca,
voará com o nosso sangue inscrito.
 
Jaime Portela

53 comentários:

Karocha disse...

Que lindo Jaime

Vai para o meu mural

Bjocas

Bfs

lua singular disse...

Oi Jaime, lida sua poesia
Terça -feira vou a outro médico.
Beijos
Lua Singular

Majo Dutra disse...

~ ~ ~
A exaltação de uma paixão recíproca e avassaladora.
Belíssimo poema, Jaime!
~~~ Beijinho ~~~

Marta Vinhais disse...

A paixão não tem regras...Escreve na pele e no sangue...
Lindo...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Jaime suas palavras são escritas com a alma de um poeta que deixa na geometria de um sonho voar inscritos deixados com o sangue unir essa paixão.
Muito lindo.
bjs,obrigada pela visita e um ótimo final de semana.
Carmen Lúcia.

Cidália Ferreira disse...

Que poema lindo! Parabéns Poeta!

Beijinhos, bom fim de semana

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Brisa disse...

Olá meu amigo
É um grito do(s)sonho(s)...com um arrebatamento de génio encantador... o gelo se transforma num fogo de paixão ardende...
Belo...

Bjo e um ótimo fim de semana

Maria Rodrigues disse...

Quando o amor arde nos corações não há limite para os sonhos.
Belissimo poema
Um abraço
Maria

heretico disse...

belo poema...
não geometria que resista ao uníssono grito do sangue

forte abraço

Pedro Luso disse...

Caro Jaime,
No meu entender, você escreveu um ótimo poema, com uma construção feita com muito cuidado, para que nenhuma falha tirasse dele a beleza e a clareza da mensagem. Parabéns pelo seu “Na geometria do sonho”.
Um abraço.

Miss Smile disse...

Muito bonito, Jaime. O amor tem sempre a geometria de dois corações de sangue que se buscam.

Um beijinho e bom fim de semana :)

graça Alves disse...

Gostei muito!
Bom fim de semana

Aninha Ferreira disse...

sempre com umas lindas palavras

José Carlos Sant Anna disse...

Quando a geometria incendeia as entranhas fazendo arder o sol na pele.
Belo poema, Jaime. Obrigado pela tua visita.
Um bom final de semana,

Graça Pires disse...

Sonhos que voam numa geometria de assombros e vertigens. Uma paixão com o tempo inscrito no sangue. Muito belo, este poema, Jaime.
Um beijo.

Gaby Soncini disse...

Que belo poema!

CÉU disse...

E eu que nunca percebi nada de matemática, nem de geometria, matéria k lhe pertence, acho eu, mas sei e gosto de divagar, nota-se, de sonhar, quase sempre de olhos bem abertos. Se os fecho ou semicerro, tenho vertigens e zás lá vou parar ao precipício, ao prazer fundo e depois não há fresta k me acuda e me valha.
Este é mais um daqueles seus poemas, meio racionais, meios emocionais, mto rico, semântica e metaforicamente e mto bem escrito, como sempre.

Beijo e bom fim de semana.

VictorNanny disse...

Que a geometria do seu sonho jamais se deixe queimar nas chamas do cais protegido pelo gelo de corações vazios!
Grande abraço, amigo Jaime!

Walker Moovin disse...

Eis que temos aqui a Poesia, a grande Poesia.
Ela flui, como um rio. Como o sangue nas artérias,
tão espontânea que nem se sabe como foi escrita.
E ao mesmo tempo tão elaborada -
feito uma flor na sua perfeição minuciosa,
um cristal que se arranca da terra
já dentro da geometria impecável
da sua lapidação.
Belissima poesia meu grande amigo... Me desculpe pela ausência de postagem em minha pagina, ando bastante atarefado... Logo mais estarei de volta... Forte Abraço meu amigo

Fê blue bird disse...

Um poema escrito com paixão, sangue e fogo.
Parabéns Jaime e obrigada por nos dar mais um belo poema


beijinho e bom fim de semana

rosa-branca disse...

Amigo Jaime, estou geometricamente fascinada com este teu belo poema. Preencheu todos os ângulos do meu sentir. Amei demais. Bom fim de semana também para ti. Beijos com carinho

MEU DOCE AMOR disse...

Olá:

O grito presente!

Beijinho doce:)

Pedrasnuas disse...

Calma ...não sejas astro que arrefece, está quase lá...tudo tem o seu tempo... :-D

A geometria do teu sonho traçado a régua e esquadro? sem esquecer o compasso? o transferidor?

A geometria obriga a um desenho rigoroso, sem margem para enganos ...
e este homem que descreves saberá disso?

Bom fim de semana querido amigo J.P.

Suzete Brainer disse...

Um poema muito belo e rico de metáforas
na geometria da tua poética.

Bom final de semana, amigo Jaime.
Beijo.

Teresa Isabel Silva disse...

Tão bonito!

Mudei de blog, gostava muito que me visitasses e seguisses no meu novo espacinho...
http://pequenabonecadetrapos.blogspot.pt/

Bjxxx

Tais Luso disse...

"Detonaste o assombro
no trilhar de verbos estrangeiros
em tapetes de vertigem."

Muito bonito, amigo Jaime!
beijos, uma ótima semana.

Ana Tapadas disse...

«tapetes de vertigem»...muito original!

Excelente poema, meu amigo.

Beijinho e boa semana

mixtu disse...

geometria de sonhos
de gritos
de luz
num cais... de partida e de chegada..

poesia ...

© Piedade Araújo Sol disse...

na geometria do sonho, ou da sedução?!

original e muito belo.

uma boa semana.

beijinhos

:)

Emília Pinto disse...

" o sonho comanda a vida" e o que seria dela sem ele? A realidade é geométrica até demais, vivida com retas, curvas, angulos tão agudos que chegam a empurrar-nos hipotenusa abaixo feito cilindros rolando com força; o que nos vale são aquelas linhas paralelas que q vida também lá colocou para poder amparar-nos; é só deitar a mão a uma delas que a outra irá também em nosso socorro; dizem que nunca se encontram, mas quem sabe não abrem uma excepção? Não sou nada sonhadora e de geometria nada entendo, mas compreendo que num amor destes haja até estrelas que falem, horizontes que se erguem, gritos que voem em pleno êxtase e quem nos dera que no mundo a geometria, a aritmética e todas as outras ciências fossem aplicadas para o bem da humanidade; infelizmente, vamo -nos contentando com os sonhos, sonhos geométricos que nos oferecem os poetas. E por isso te agradeço, Jaime, por este belissimo momento, mesmo detestando geometria e tudo o que a ela se relacione. Mas que importância tem isso? Eu não gosto, mas o certo é que dela até poesia se faz. Obrigada e uma boa semana. Beijinhos
Emilia

Magda Carvalho disse...

Bonito poema boa semana.
http://retromaggie.blogspot.pt/

Acordar Sonhando . SOL da Esteva disse...

Geométrico e metafórico meio de fazer Poesia. E que Poesia!...
O Amor não deixa espaço livre entre quem ama.


Abraço
SOL

CÉU disse...

Reli, mas nem assim fiquei racional, geométrica. Coisas de Humanidades.
Agradeço a sua visita e procura, mas antes de eu ir de férias, penso não publicar mais textos. Todavia, apareça sempre k quiser, Jaime.

Beijo e boa semana.

Arte & Emoçoes disse...

Oi Jaime! Mais uma vez nos ofertas um belo e profundo poema.

Abraços e uma ótima semana para ti e para os teus.

Furtado.

Elvira Carvalho disse...

Fico sempre sem palavras depois de ler um poema tão bonito.
Abraço

M. disse...

Tão lindo, geometricamente perfeito!
Beijinhos, bom dia :)

Teresa Isabel Silva disse...

Lindo!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

Pensamentos Com Asas disse...

Nossa... parabéns pelo seu poema. É lindo!

Teresa Silva disse...

Adorei o texto!

Bjxxx
A Pequena Boneca de Trapos | Facebook | Instagram

Mariazita disse...

Nos sonhos tudo é permitido, tudo pode acontecer.
No sonho de Amor ultrapassam-se todas as fronteiras, criam-se seres mágicos – estrelas com voz – e, sem barreiras, solta-se a poesia.
Obrigada pela oferta de mais este belo poema, querido amigo Jaime.

Votos de uma semana muito feliz.
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

manuela barroso disse...

Tudo o que perfeito seduz o Belo . Perpassa nessa geometria onde me fazes divagar , devagar .
Uma poesia para se aportar no cais e descansa- la!
Beijo !

Minhas Pinturas disse...

Amigo Poeta:
Lindo poema que na perspectiva da geometria destes sonhos e desta ardente paixão seguir mutua, sem nunca se diluir, é sempre o que se quer.
Amei, beijinhos Léah

Minhas Pinturas disse...

Amigo Poeta:
Lindo poema que na perspectiva da geometria destes sonhos e desta ardente paixão seguir mutua sem nunca se diluir, é sempre o que se quer.
Amei, beijinhos, Léah

Anjopoesia Anp disse...

Belo poema com lindas expressões poéticas, parabéns

Daniel Costa disse...

Jaime
Porque não sonhar geometricamente, é verdade? O sonho é uma vertente da vida, que a poesia bem pode traçar.
Abraço

Andre Mansim disse...

Poeta, seus poemas são belos e inteligentes.
Você escreve com uma singeleza ímpar.


Um grande abraço!

Jaime Portela disse...

============================================================

Caros amigos
Obrigado pelos vossos comentários. Voltem sempre.
Entretanto, acabei de publicar novo poema. Espero que gostem.
Continuação de boa semana para todos.
Saudações poéticas.

============================================================

lua singular disse...

Oi Jaime falar de você é difícil, pois suas poesias têm técnicas e uma linda beleza.
Eu fechei os comentários, pois estou me preparando para uma delicada cirurgia. Postei, mas logo fui deitar. Não aguento ficar sentada e com os remédios tenho muito sono.
Se eu for presa é porque mandei matar meu médico.kkk
obrigada
lua Singular

Ana Freire disse...

Na geometria do sonho... um universo de talento!...
Mais um maravilhoso momento poético, Jaime!... Que nos faz calar quaisquer adjectivos... por simplesmente, não estarem à altura...
Espectacular trabalho!
Beijinhos
Ana

Lu Nogfer disse...

Lindo lindo!

Bom final de semana, amigo.

Beijinhos!

Toninho disse...

Lindo canto ao amor com todas assimetrias de que se reveste,
para simetricamente eternizar-se.
Muito bom mestre.

Uma boa semana de paz.
Abraços

Ana Simões disse...

Num sonho tudo é permitido... Que se ergam horizontes, derretam o gelo, trespassem frestas e voem mil anos num firmamento pintalgado de mil estrelas. Lindo!!
Beijinho Jaime.

Parapeito disse...

palavras que queimam...muito bonito este poema.
Abraço *