Translate

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Os nossos dias foram expulsos do tempo


Os nossos dias foram expulsos do tempo
e não se corrompem
na noite da distância envidraçada.
         O escuro não existe no teu corpo
         e a luz perdura no meu peito.
 
Os nossos dias não serão colados por vazios
nem cosidos por contínuos tracejados,
porque encheste os olhos de mim,
já ocupado por ti
sem vidro nos telhados.
 
Os nossos dias, memoriais da paz coabitada
sem começo aparente,
são exteriores aos compassos do tempo
e estão presos à liberdade sem hiatos.
         São datados os teus finitos sinais
         como num coito vestido de infinito.
 
Jaime Portela

47 comentários:

Karocha disse...

Lindo Jaime
Este vai para o meu mural.

Bjocas

Bfs

Minhas Pinturas disse...

Amigo Poeta Jaime:
Seus poemas sempre me emocionam. São como presentes embalados em cetins e rendas dedicados a sua musa inspiradora.
Parabéns pela inspiração e pela musa.
abraço forte,
Léah

Aninha Ferreira disse...

os nossos dias podem ser muito coisa, principalmente o que nos quisermos

Diana Fonseca disse...

Os longos e bons dias.

Emília Pinto disse...

Há momentos na nossa vida, instantes do nosso dia que são tão especiais que são " exteriores ao compasso do tempo" , livres, sem data para o começo e para o final.Claro que são os instantes de profunda felicidade, de êxtase, de grande prazer. Atrever-me-ia a dizer que os momentos de grande dor também provocarão esse efeito; ficamos de tal forma prostados que os dias são " expulsos do tempo" sem sabermos o começo, o fim, se escurece ou amanhece. Mas, amigo, dependendo do tempo que já tivemos nesta caminhada e o que provavelmente teremos, o melhor é tentarmos ficar fora do tempo, vivendo só o instante deste aqui e deste agora e, se for em grande êxtase, melhor. E, além de te dar os parabéns pelo belo poema, desejo-te isso mesmo, que consigas ( nem sempre conseguimos...) aproveitar bem cada instante do teu " aqui e agora". Um beijinho, Jaime e um bom fim de semana.
Emilia

Milene Cristina disse...

" e a luz perdura em meu peito " . Momentos assim são valiosos , a intensidade de um instante que permanece em nós.

Cidália Ferreira disse...

Bom dia
Como sempre, fico encantada com os seus poemas! Adorei.

Beijos e bom fim de semana

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Nina Filipe disse...

E no compasso do tempo que buscamos muitas vezes a realidade, realidade que nunca se chega a entender.
Porque a vida às vezes é madrasta e nos atira para longe...para o tempo que já passou, adorei Jaime bom fim de semana com beijinhos de luz e paz.

Marta Vinhais disse...

Há momentos tão nossos que ninguém ousa interromper...Mesmo que às vezes só haja memórias....
Adorei...
Beijos e abraços
Marta

Agostinho disse...

O poeta contraria a inexorável lei do tempo na certeza de que o seu amor se sobrepõe à espuma dos dias.

Gostei, caro Jaime.

Brisa disse...

Jaime...
... e a luz perdura no teu peito.

Bjinho e um bom fim de semana

lua singular disse...

Oi Jaime,
Ainda não fui operar, mas a semana que vem vou marcar o dia.
Eu não entendo muito bem suas poesias, pois elas são muito cultas. E onde estão seu livros?
Quero comprá-los
Beijos no coração
Lua Singular

Mar Arável disse...

Vagarosos instantes

Abraço

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Seus poemas nos encantam,pois são sempre de uma extrema profundidade relativa ao amor.
Gostei muito.
Bjs Jaime e obrigada pela visita.
Carmen Lúcia.

Acordar Sonhando . SOL da Esteva disse...

O que te inspira é maior que o que "transpira" nos teus versos.
O Amor é coisa de Amantes.
Precioso, Poema.


Abraço
SOL

© Piedade Araújo Sol disse...

o tempo, o nosso
a entrega
a liberdade de saber gerir os dias
em sentires

muito belo!

bom fim de semana.

beijo

:)

Ana Tapadas disse...

Aprecio este género de poema. Mais solto,muito inspirado.

Beijinho

Ailime disse...

Bos noite Jaime,
Um poema fabuloso!
O tempo faz parte dos vossos dias, porque o amor é parte integrante de vós numa vivência em plenitude.
Beijinhos e bom fim de semana.
Ailime

Vieira Calado disse...

Um poema gentil, bonito!
Um abraço!

Ana Freire disse...

O que dizer?... Apenas um dos meus poemas favoritos, por aqui...
Sublime!!!!!
Beijinho! Bom fim de semana!
Ana

Teresa Isabel Silva disse...

Palavras fabulosas!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

Daniel Costa disse...

Que bom Jaime, não haver corrompimento como diz o bonito e bem interessante poema. Como é bom vermos e lermos diferentes fórmulas.
Abraços

VictorNanny disse...

"Os nossos dias foram expulsos do tempo"! Com certeza, amigo poeta.
Apesar de sobrar ainda resquícios de luz em teu peito, cá neste, só um vazio enorme se faz cada vez maior!
Um grande abraço e boa semana, Jaime!

heretico disse...

muito bom teu poema.
belíssimas imagens de que destaco

"O escuro não existe no teu corpo
e a luz perdura no meu peito"

abraço, caro amigo Jaime

M. disse...

Belo poema, com uma mensagem muito pertinente!
Bom fim de semana :)

manuela barroso disse...

Poesia e Eu Poético .
Eu leio, o Eu sonha catapultanfo montanhas de vidro ou de urze . Que importa se o teu Eu bate na mesma janela donde eu vejo o que tu sonhas ?
Os poetas são assim . Tu o és !
Grande abraço , Jaime !:)

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, mais um belo poema significativo e objectivo.dia serão vazios no tempo quando também somos vazios nas ideias e na motivação.
Boa semana,
AG

Graça Pires disse...

Se a luz perdura no peito os dias serão longos e não se corromperão no tempo.
Como diz o poema os dias estão presos à liberdade e não serão expulsos do seu próprio assombro.
Beijos, Jaime.

Maria Rodrigues disse...

Dias plenos de amor, ficam perpetuos no tempo.
Magnifico poema
Uma braço
Maria

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Jaime.
Quero muito agradecer o carinho que tens com meu blog e poesias, o afeto que dedicas a mim.Por essa razão, escrevi um agradecimento aos meus amigos portugueses que estão sempre presentes em meu espaço.
Faço o convite para ler o escrito em parceria com Zilda Oliveira no nosso blog "Divas da Poesia".
Esperamos que goste.

https://divasdapoesianaturalmente.blogspot.com.br/2016/06/o-clamor-da-blogosfera-by-patricia.html


https://www.facebook.com/patricia.pinna.7

Tudo de bom.
Beijos na alma.

No meu face está o meu agradecimento a vocês.

Walker Moovin disse...

A vida tende ser aquilo a qual resumimos de valores e saudades, sejam ela pequenas ou grandes.Por que no final de tudo isto cabe-nos saber que escolha iremos fazer....
Belo poster meu grande amigo.
Forte abraço aqui de seu amigo.... prospero findar de domingo

Pedrasnuas disse...

Belíssimo!

São datados os teus finitos sinais
como num coito vestido de infinito.

Desconheço o que ou quem te inspira... nem isso importa, a tua criatividade, imaginação, a mestria ao coser metáforas é sublime!

Todo o poema é maravilhoso! Desde o título ao corpo...!

JP, boa recta final de domingo e excelente semana !

Beijo

Andreia Morais disse...

Belíssimo poema!

r: Obrigada e igualmente*

Elvira Carvalho disse...

Que nunca lhe falte a musa que assim o inspira.
Um abraço e uma boa semana

graça Alves disse...

Muito bonito!
Bj

Magda Carvalho disse...

Adorei o poema
http://retromaggie.blogspot.pt/

Arte & Emoçoes disse...

Olá Jaime! Mais uma vez aqui me faço presente para me deliciar com a leitura de mais um dos teus belos poemas. Muito profundo.

Abraços,

Furtado

Suzete Brainer disse...

Um poema belíssimo, rico na inspiração, nas imagens poéticas (sublimes),
na expressividade e na estrutura estética.

Parabéns, caro Jaime!

Uma ótima semana, meu Amigo!
Beijo.

Zilda Oliveira disse...

Um amor atemporal mas real! Parabéns pelo belo poema!Bjs

CÉU disse...

Fiquei sem palavras. E agora... Este poema é dos tais, dos seus, dos meus, dos que gosto mesmo muito.
Para quem ama, para quem se dá, verdadeiramente, os dias podem até desaparecer, pke nos corpos existe a liberdade dos ventos, a subtileza das brisas e o desnorte das vontades fundidas.
Desgraçadamente, só na Poesia, podemos encontrar coitos vestidos de infinito, pke racionais e irracionais têm limites, paredes e muros. Deus pensou em tudo, concluo.
Há semanas que não me oferecia tanto prazer aos sentidos. Muito obrigada, Jaime.

Beijo e boa semana.

rosa-branca disse...

Depois de um poema destes tão belo só posso desejar que haja sempre luz nesse teu sentir poeta. Adorei querido poeta. Amigo Jaime tem uma boa semana e beijos com muito carinho BH

Pedro Luso disse...

Jaime,
A poesia moderna dá ao poeta toda a possibilidade de refugiar-se de falsas interpretações, dando-lhe como proteção os nichos que cria, entre um e outro verso, tirando-o das vistas de presenças desagradáveis. Uma maravilha, quando se consegue isso, poeta.
Um abraço.

Tais Luso disse...

Olá, amigo Jaime,
Sempre entendi que o poeta deve servir-se da poesia, e não o contrário; não seria concebível que a poesia dele servisse, para que dissesse apenas o óbvio, o previsível, quando ao poeta cabe dizer o imprevisível, o que não sairia de um simples raciocínio.
Gostei muito.
Beijo, amigo, uma boa semana.

Mariazita disse...

Eu poderia dar a este texto poético, que considero particularmente adequado a determinadas situações, um significado muito pessoal.
Provavelmente o espírito com que o escreveste nada tem a ver com os sentimentos que ele me inspira.
Assim são os poetas, e assim é a poesia – quem a escreve sabe por que o faz, o que sente e o que o move ao fazê-lo; quem o lê interpreta-o a seu modo, das formas mais díspares, e todas elas acertadas segundo o que cada um vê e sente.
Parabéns, meu querido amigo Jaime.

Continuação de boa semana.
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

Majo Dutra disse...

~~~
Continuação de dias

magnificamente intemporais,

plenos de liberdade e comunhão...

~~~ Abraço. ~~~~~~~~~~~
~~~~~~~~~~~~~~~~

Jaime Portela disse...

============================================================

Caros amigos
Obrigado pelos vossos comentários. Voltem sempre.
Entretanto, acabei de publicar novo poema. Espero que gostem.
Continuação de boa semana para todos.
Saudações poéticas.

============================================================

Ana Simões disse...

Os nossos dias, os dias que passam por todos nós, umas vezes cheios de nada outras repletos de uma felicidade extasiada... os nossos dias são com toda a certeza melhores depois de ler poesia assim que enche e alimenta a alma.
Beijinho Jaime