Translate

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Madrugadas de pétalas marinhas


Daqui,
donde te chamo,
vejo a nau que parte do teu mar
à procura do meu porto.
No porão, transportas uvas…
À chegada, do mosto fermentado,
destilará vinho tinto de paixão,
que em fogo espalharás na minha pele
sequiosa do teu álcool.
Espero-te na praia
onde encalham marujos sem perícia,
onde sucumbem toscos barcos de papel
na demanda de utopias,
mas onde aportarás com a graça
de um estandarte desfraldado
na abordagem ao cais desta espera
que de tanta me enlouquece.
Chamo-te…
Espero-te…
Quero destapar a espuma quente
e beber, ainda doces,
as ondas de vinho do teu ventre
em madrugadas de pétalas marinhas.
                                    
Jaime Portela

49 comentários:

Karocha disse...

Lindo Jaime

Bfs

Bjocas

lua singular disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Tão bonito quanto interessante este poema.
De certa forma, fez-me transportar para as vindimas aqui no Douro, o após as mesmas e quem sabem um descer pelo rio até à foz de encontro a uma espera na praia ou na abordagem ao cais...
Adorei caro amigo!
Um abraço

Cidália Ferreira disse...

Sempre com poemas maravilhosos de se lerem. Amei

Beijinhos

lua singular disse...

Desculpa Jaime,
É que retirei os comentários, pois não posso ficar no computador por muito tempo.
Lua Singular
Fui verificar

Brisa disse...

Mais uma vez fiquei encantada meu querido amigo Jaime.
Daqui,vejo o teu mar...Que em fogo espalhas,chamas de paixão...Ouço a tua alma que em palavras transmites para o papel...

Obrigada e continuação de um resto semana feliz e desde já te desejo um óptimo fim de semana
Bjo

luar perdido disse...

Uma embriaguez de amor. Um mosto que fermenta num porto de abrigo onde a espera se transformará em paixão. onde as pétalas marinhas trarão o sabor de uma viagem dos sentidos.

Lindo poema, pleno de imagens e sabores.
Bom fim de semana, querido amigo.
Beijo de luar

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Palavras sempre belíssimas Jaime!
Obrigada pela visita e um ótimo final de semana.
Bjs-Carmen Lúcia.

Marta Vinhais disse...

E deixar que o Sol nos abraça.... Escaldante.... Intenso...
Lindo...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

rosa-branca disse...

Lindas as tuas madrugadas de pétalas marinhas. Amei demais. Jaime, tem uma boa semana e beijos com carinho

rosa-branca disse...

Lindas, as tuas madrugadas de pétalas marinhas. Amei demais. Jaime, tem uma boa semana e beijos com carinho

Teresa Almeida disse...

A tua poesia, de porte altaneiro, tem sempre sabores maduros e quentes.

Beijinho, Jaime.

José Carlos Sant Anna disse...

Que festivo apelo ao ventre da moça. Essas "madrugadas de pétalas marinhas" são para enlouquecê-la de prazer, meu caro poeta! Respira, vai mais devagar (risos).
Belo e ardente poema!
Forte abraço, poeta"

Minhas Pinturas disse...


Lindo poema, como sempre amei caro amigo POETA.
beijinhos, Léah

Andreia Morais disse...

Impossível não gostar!

r: Muito obrigada.
Bom fim de semana

Mariazita disse...

Gosto de mar, gosto de uvas... e gosto de vinho - verde, principalmente :)))
E gostei muito dete poema.

Bom Fim-de-semana
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

PÈTALA disse...

Lindo poema, inebriante
Em seu copioso navegar
Lembrando cada instante
A pujança desse (a) mar!

Um chamamento cheio de encantamento!

A poesia é isto mesmo, magia!

Abraço

Pedrasnuas disse...

Há esperas que valem a pena esperar! A leitura remeteu-me para a época das Descobertas Marítimas!Viagens memoráveis!

Querido JP, fica bem!

Bom fim de semana

Beijo

São disse...

Navegar na tua poesia é sempre um banho de beleza e sensualidade.

Abraço e boa semana

Graça Pires disse...

Uma praia de partidas e chegadas. Os corpos cúmplices do êxtase do amor, como se fora a embriaguez da madrugada. Sempre apaixonada e sensual a tua poesia, Jaime.
Um beijo e boa semana.

Arco-Íris de Frida disse...

Adoro esse mar de amor que descreves, sempre embalado pela paixao, pelo ardor, um fogo que queima e entorpece... é sempre um prazer navegar por aqui...

Beijos...

Helena disse...

Já no título o olhar se perde na beleza da imagem...
Esta mistura de mar e vinho que “fermenta” a paixão de quem vê a nau partir em busca de um porto... O sentir do fogo que há de se espalhar pela pele... Chamar... Esperar... E o querer enlouquecido a “destapar a espuma quente” para beber “ainda doces as ondas de vinho” que o ventre amado guardou em “em madrugadas de pétalas marinhas”...
Lindo! Perfeito! Versos que aguçam sentidos e inebriam de emoções as lembranças que nos chegam no bojo de um poema que, mais do que admirar, nos despertam lembranças...
Caro amigo Jaime, mais um dos teus belos, sentidos e de significados tão poeticamente bem construídos. Adoro ler-te!
Meu querido, que no teu final de semana as horas possam se preencher de tudo aquilo que é belo e apraz aos olhos admirar.
Meu carinho num beijo,
Leninha

Dorli Ramos disse...

Oi Jaime
Adoro suas poesias
Vou levando no Minicontista2 até melhorar.
Beijos no coração
Minicontista2

Ailime disse...

Boa noite Jaime,
Um poema belo e intenso, como belo e intenso é o amor que desperta chispas de paixão entre os amantes.
Beijinhos e bom domingo.
Ailime

Isa Martins disse...

Oi Jaime, inspiração a flor da pele, lindo poema!
Desejo uma iluminada semana, abraços

Vera Lúcia disse...


Olá Jaime,

Poema lindo e ardente, construído com brilhantismo.
Seu poetar é muito elegante e também de alto nível. Parabéns!

Feliz semana!

Abraço.

graça Alves disse...

Esmerou-se, Jaime!
É lindíssimo!
beijinho

Arte & Emoções disse...

A tensão da espera, geralmente valoriza o prazer. Belo e profundo poema Jaime.

Abraços,

Furtado.

Rosa Mattos disse...

Olá, Jaime. Que maravilhosas metáforas. Gostei muito.
Abraços,

Daniel Costa disse...

Jaime
Consegues tornar metáforas altamente legíveis, criando um maravilhoso. Se a poesia pode ser literatura empírica, a tua será menos.As metáforas conduzem à mente do poeta.
Agradeço que veja, leia e comente BRASIL - O SORRISO DE DEUS.
Agora com o Capítulo: MANAUS E A DIPLOMACIA PORTUGUESA.

Abraço

VITORIO NANI disse...

Bela e suave poesia, Jaime!
Tenha uma boa semana, abraços!

Nina Filipe disse...

Olá Jaime, de quando em vez nos perdemos mas o destino nos faz voltar, vamos vivendo um dia de cada vez, mas basta dar um passo para seguir em frente, acho que uma grande parte da tempestade já lá vai, adorei seu poema como tantos que por aqui se vão perdendo, desejo um linda semana com beijinhos de luz e muita paz.

Acordar Sonhando . SOL da Esteva disse...

Esse cais, donde partiu
A nau que abarrotava,
Fez-se dorna, sucumbiu,
A mosto que já espumava.


Abraço
SOL


Aline Goulart disse...

A tua poesia é de uma beleza admirável. Pura inspiração!
Beijinhos estalados.

Smareis disse...

Tão lindo Jaime.
Muito bem construído.
Ótima semana!
Abraço grande!
Blog da Smareis

Lilazdavioleta disse...

As imagens poéticas sucedem-se com uma beleza e sensualidade suave .

Gosto muito .




Forte abraço , Jaime ,
Maria

saudade disse...

Como se pode dizer algo de tão belo poema.... trazes paixão e sensibilidade nas mãos que escrevem tão desejadas palavras... transportas em palavras deliciosas realidades... Beijo de...
Saudade

mixtu disse...

esperar na praia...
a amada...
a sétima onda...
´poesia

Suzete Brainer disse...

Mais um belo e grande poema com a tua inspiração,
no voo das metáforas que respiram paixão...
Parabéns, poeta!
Uma ótima semana, caro Jaime.
Beijo.

Emília Pinto disse...

E a minha nau partiu tarde, demorou-se neste mar nem sempre calmo, mas finalmente chegou a esse " cais" que sempre espera a chegada mesmo daqueles " toscos barcos de papel" ; transportam de um tudo as naus, barcos, barquinhos e até grandes navios; levam emoções das mais variadas, amores, sonhos, desencantos e aquela constante perseguição à " utopia "; atracam...chamam...esperam, com esperanças de que tudo chegue de madrugada...durante o dia ou noite adentro; tudo a seu tempo..sejamos pacientes e " com pericia " seguremos o barquinho para que não desista da espera; o amor chegará! Amigo, espera por ele e vive-o intensamente, pois valerá a pena; vale sempre a pena o amor. Beijinhos e até breve.
Emilia

Agostinho disse...

Um homem espera mil vezes, se preciso for, pelo momento da celebração. Quando o momento chega, há peles que se incendeiam no brilho da poesia.
Abraço.

Ana Tapadas disse...

Já te li noutro lugar, mas venho reler pois é muito belo!
Bj

Ana Freire disse...

Belíssimo poema, Jaime... no qual mar e amar... se conjugaram de uma forma sublime, em mais um notável momento poético!
Parabéns! Beijinho! Continuação de uma boa semana!
Ana

CÉU disse...

JÁ SEM TEMPO

Daqui,
donde te ouço,
vislumbro o teu navio, içado
rumo ao meu ancoradouro.
Nas velas, trazes lumes...
Quando chegares,
faremos viagens de vontades
que se concretizarão em ti, em mim
ávidos de esperas.
Aguardo-te no oceano plano
onde se abrirão papoilas
na ternura das cores,
mas onde atracarás com a fúria
de um furacão de cetim
na qualidade da esperança
que há muito exaura.
Escuto-te...
Quero-te...
Anseio o teu rio quente
e sorver, ainda tórrido
os vaivéns do teu corpo
em ondas, galopantes
já sem tempo.

(CÉU)

Acredite que, ontem, nem pensava fazer um poema, em "resposta" ao seu, mas, hoje, apetecia-me e fi-lo. Espero k entenda esta minha atitude minha e que não ache ter sido um "atrevimento" da minha parte.

Gosto desse chamamento e desse porto, embora não goste de mar, nem de vinho, mas liricamente, tudo aceito.
Espero mais palavras, assim, como estas. Não encalharemos em utopias, penso! "Destaparemos" as vontades, sempre que o desejarmos.
Uma flor, com toda a amizade que já é sua, meu "amigo, meu "amor"!

Beijos, Jaime!

M. disse...

Que poema cheio de encanto!!!

Daniela Silva disse...

Já tinha saudades de ler os teus poemas :)
Beijinho,
Daniela Silva
❀ Diamonds In The Sky

Jaime Portela disse...

============================================================

Caros amigos, obrigado pelos vossos comentários. Voltem sempre.
Entretanto, acabei de publicar um novo poema. Espero que gostem.
Continuação de boa semana para todos.
Saudações poéticas.

============================================================

© Piedade Araújo Sol disse...

JP

um poema de amor, com nuances de sensualismo, que ficou muito bem.

beijo

:)

Toninho disse...

Na beleza do encontro o frio da certeza da despedida.
Um mar como testemunha dos sonhos e desejos.
Belo trabalho mestre.
Abraços