Translate

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Quero-te assim


A tua boca açucarada
salga o meu palpitar desinquieto,
os teus lábios seduzem os astros
que ateias loucamente no meu corpo.

A árvore do bosque,
habituada a crescer adormecida
pela longa noite sem estrelas,
estremece do silêncio entorpecida
e grita edificada pelos teus ventos festivos
que a acordam.

A música que brota
da turba de luas que te abraçam,
soa a sinfonia de malvas colhidas
na quietude orvalhada do amanhecer.

A rosa estonteante é a partitura
que me embriaga até aos ossos
da pureza escondida no teu peito.

Quero-te assim, copiosa
de mel afrodisíaco, de flores silvestres,
de pétalas e sorrisos torneados de princípios,
mas descuidada
de paradigmas de inspiração avulsa.


47 comentários:

CÉU disse...

Olá, Jaime!

Como está?

Agradeço a sua agradável visita, sempre tão aguardada.
Talvez, no fim de semana, a gente se "encontre", poeticamente falando.

O seu poema deixou-me de "rastos", em "coma diabético". Sabe?
Ainda bem k já se "esqueceu" das meias sardinhas, k foi, segundo dizem, um facto verídico, e passou a QURÊ-LA ASSIM, deste modo arrebatador, na fortaleza, melhor que baluarte, dos seus amplos braços.

O que escreveu é tão, liricamente, belo e rico k não tenho palavras à altura para comentar a sua escrita. Se tivesse, responder-lhe-ia, a preceito, em forma de desgarrada, mas não tenho essa capacidade, infelizmente.

Não comungo da opinião de que o importante é querer alguém, sobretudo se for de homem para mulher. Tem k SE QUERER desta maneira, "a ferro e fogo", dulcíssima, prisioneira e solta, onde cada centímetro do corpo dela/e é tateado, sentido, percorrido e alimentado, portanto AMOR A AVULSO, na quantidade, na qualidade, no lugar e no tempo pretendidos e sem limites. E que "morra" o mundo!

Vou, também, tentar acordar a "árvore do (meu) bosque", estremecendo entre os desejos e os beijos, mas vou tentar, prometo! Pode ser, que por perto, esteja algum "pássaro", k me cante uma "canção" de sonhar, e me leve no bico, sem eu dar por isso, assim, a tomar e a afagar. Eu aceito, pke não dá para pensar.

Resto de tarde feliz, e já agora, açucarado, se possível.

Abraço-o.

Maria Teresa de Brum Fheliz Benedito disse...

Belo poetar caro amigo Jaime!
Agradecida por sua visita e seu comentário, um abraço e boa semana.

Fá menor disse...

Acordes de sensações...

São disse...

É sempre delicioso descobrir quem escreve assim tão bem!

Tudo de bom

Marta Vinhais disse...

E ama-se...com paixão...
Lindo...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Brisa disse...

Que doçura estonteante tem este poema...
Gostei

Bjo

Ana Pereira disse...

Uma mulher que traz em si a rebeldia, doçura e poder de sedução. Talvez sejam os ingredientes perfeitos para "atear astros" no sexo oposto. Pode não ser a mulher a perfeita, pois a perfeição não existe, mas pelo menos é um bom mote para inspirar poeticamente. Um excelente poema.
Um abraço, Ana

Lídia disse...

Vim retribuir a visita e ver ler um pouco do seu trabalho.

Parabéns

Tudo de bom

Lídia

CÉU disse...

Olá, Jaime!

Bem, estive a ler o meu comentário acima, e tenho de retificar algumas palavras. Não posso deixar, não me sinto bem, com essa do subentender.

QUERÊ-LA
AMOR AVULSO
TARDE AÇUCARADA

Agradeço as suas palavras, as mais recentes, no meu blogue. Verdade, gostou tanto assim? Bem, ainda falta muita gente comentar o seu estrondoso poema, e deitar foguetes antes da "festa", talvez não seja "boa" ideia.
De qualquer forma, e se as minhas palavras foram, são e serão as que mais lhe agradaram, só tenho de ficar mto contente e vaidosa.

Muito obrigada pelo beijinho escrito, que, sinceramente, retribuo.

PS: já agora! Então, mas qual será a diferença, em termos de escrita, e não só, de enviar um beijinho ou um beijo. Eu bem sei k beijinho é o diminutivo de beijo, mas mesmo assim, tenho, temos de pensar em encontrar a "incógnita", resolvendo, desse modo, a "equação" da vontade, só pode.

rosa-branca disse...

Meu amigo, e quem é que não quer, uma doçura dessas? Maravilhoso poema que amei demais. Um abraço com carinho

ॐ Shirley ॐ disse...

Jaime, que poema belíssimo!
Parabéns!
Beijos!

sub helena disse...

Jaime,

Que texto lindo, estou sem palavras... Um querer que vem intenso, que embriaga a alma, que faz revirar tudo as avessas, que nos faz querer ter asas, querer voar, ir além de todas as barreiras impostas, quebrar tabus, simplesmente amar...
Lindo texto, beijinho.

Suzete Brainer disse...

Um poema de um lirismo tocante e belas
metáforas na riqueza enigmática num
ritmo de uma sútil sensualidade provocante...
Belo sentir,Poeta!
Apreciei muito!
Um final de semana inspirador, caro Jaime.
Grande abraço.

Nidja Andrade disse...

Olá Jaime,
Vi. Li. Gostei. Fiquei.
Te sigo com toda doçura!...
AbraçO

saudade disse...

Quero mesmo que continue assim querido Jaime e nos brindes com poemas maravilhosos como este.
Beijo de....
Saudade

Graça Pires disse...

Um poema de amor. Queremos sempre um poema de amor para o gritar com a boca cheia de incêndios. E nada mais importa.
Beijo.

Arco-Íris de Frida disse...

Desejos... paixao... seduçao... mas nao sao essas sensaçoes que nos faz viver?

Belo poema...

Reflexos Espelhando Espalhando Amig disse...

Bom dia!
Linda sua poesia.
Ja seguindo eu
aguardo sua visita la no
Espelhando.
Lindo fim de semana pra
vc e sua familia.
Bjins
CatiahoAlc.

© Piedade Araújo Sol disse...

poema de amor e paixão, e quando a paixão acontece tudo fica mais incendiado...

muito belo!

saudações poéticas.

beijo

:)

Vera Lúcia disse...

Belíssimo, caro Jaime.
Poema cheio de lirismo e de grande beleza.
Parabéns pelo talento poético, que jorra a cada verso vestido de belas metáforas.

Belo final de semana.

Abraço.

CÉU disse...

Olá, Jaime!

Como está?
Relendo, e mais uma vez, pke não cansa, o seu doce e masculino poema.
Sabe k acabei por fazer uma réplica, uma resposta ao seu, mas não tive coragem para a publicar, pke não sabia qual seria a reação de quem segue e comenta o k escrevo, e eu própria pensei: mas isto não são coisas minhas. Pronto, ficou no papel.

Ora, tenho o prazer de o convidar para se deslocar até aos meus "aposentos", pke publiquei novo poema. Exotismos. Gosta? Então, "bora" lá!

Beijos, com toda a amizade e apreço.

Pérola disse...

Desejos que se modestam no querer.

Intenso, no minímo.

Gosto!

Beijo4

manuela barroso disse...

Música, Flores e Mel
E Rosas
A partitura perfeita desinquietando silêncios sufocados na boca da lua.
Poesia pura, Jaime.
Para si, uma boa semana!
Beijinho

Aline Teles disse...

Que querer mais inspirador, intenso e apaixonante. Adorei o poema. Beijinhos.

Smareis disse...

Olá Jaime!
Obrigada pela presença enquanto estive ausente.
Um poema lindamente escrito.
Uma ótima semana cheia de poesia.
Um abraço pra ti!
Tem postagem nova por lá.

Mirtes Stolze. disse...

Bom dia Jaime.
Um lindo poema, cheio de amor e muita paixão. Uma feliz semana. Beijos.

Acordar Sonhando . SOL da Esteva disse...

O Amor e a paixão são descritos com a verdadeira Poesia da Alma. Querer, é bom; partilhar é concretizar o sonho.
Parabéns.



Abraços



SOL

Maré Viva disse...

Amor, amor, amor...faz bater os corações e alimenta a inspiração dos poetas!
É urgente uma paixão, porque a minha anda arredia.
Um abraço.

Pedrasnuas disse...

Mais um excelente poema, gostei imenso.
Boa semana.
Beijinhos

Arione Torres disse...

Oi amigo, vim lhe desejar uma ótima semana, abraços e fique com Deus!!

heretico disse...

belo poema de amor, sem dúvida...

cumprimentos

EU disse...

Amar é ousar...
(Hoje consegui vir ler alguns poemas. Gostei muito. Parabéns. Voltarei sempre que puder - nem sempre me é fácil conciliar tudo.)
Bjo, Jaime :)

EU disse...

Jaime, queria colocar-me de seguidora, através do blogue, mas não permitiu; remeteu para o Google Rede Social. Não uso esta rede social. Mesmo assim, tentarei vir ao teu espaço.

Berço do Mundo disse...

Versos intensos, açucarados como os lábios da pessoa amada.
Agradeço a sua visita tão amável ao meu cantinho e desejo-lhe uma semana iluminada.
Abraço
Ruthia d'O Berço do Mundo

Mona Lisa disse...

"Ouvi", lendo o teu belíssimo poema a "Sinfonia do Amor"!

Beijinhos.

Anderson Lopes disse...

Jaime Portela! Descubro aqui uma nova fonte de inspiração! Um poema de amor banhado en sensualidade!
Grande abraço!

GarçaReal disse...


Simplesmente maravilhoso o modo como o poema se desenrola.

Um modo envolvente de escrita.

Parabéns

Bjgrande do Lago

Arte & Emoções disse...

Olá Jaime! Passando para agradecer a tua visita, o teu amável comentário, assim como apreciar este teu belo e profundo poema, com ênfase para a estrofe abaixo:

A árvore do bosque,
habituada a crescer adormecida
pela longa noite sem estrelas,
estremece do silêncio entorpecida
e grita edificada pelos teus ventos festivos
que a acordam.

Abraços,

Furtado.

Pedro Luso disse...

Olá, Jaime.
Passo para agradecer sua visita e para conhecer o seu blog. Voltarei mais tarde para conhecer os seus textos.
Um abraço.

rosa-branca disse...

Jaime, passei para lhe deixar um fado (que achei lindo)com o titulo do seu blog. Um abraço com carinho

http://fadinho.blogspot.pt/2007/10/ouvir-rio-sem-margens.html

Jaime Portela disse...

Obrigado pelos vossos comentários.
Voltem sempre...
Bom fim de semana para todos.

Fá menor disse...

Um bom fim-de-semana :)

Bjs

MEU DOCE AMOR disse...

Sente-se o aroma das flores silvestres...

Beijinho doce

Parapeito disse...

Tao cheio de tanto este querer.
Gostei muito.
brisas doces ***

alexandra disse...

Vim relê-lo.... sempre dulcíssimo e arrebatador!

Deixo-lhe um beijinho.

Célia sousa disse...

Olá Jaime !

Adorei o poema...
O que o amor nos condena...
Adorei a partitura... Rosa a mais bela flore !
se o violino for tocado pelas mãos de um virtuoso...
sinfonia completa !!!
Beijo

Bom fim de semana...!

Silenciosamente ouvindo... disse...

Como sempre excelente poesia no seu blogue.
Um abraço amigo.
Irene Alves