Translate

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Não adormeças verde


Não adormeças verde
à sombra de palavras rosa,
nem de branco procures
frutos coloridos
com o círio da tua fantasia.
Não bebas o som multicor
que se liberta da forma,
como se ele pudesse lapidar
a desordem azul da tua vida.
O verso, mal dissecado,
é avesso à perceção,
ao sentir,
já que a lira te dá apenas
um serenar movediço.
Uma cor deformada
é pior que uma tormenta,
pode dourar horizontes do porvir
como um anjo imaginário.
Não te escondas,
esquece o escrito e descobre-te
na respiração do inscrito,
pois quase nada
do que é dito é transparente.
 
Jaime Portela
 

56 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Boa noite, Poeta!

Maravilhoso o seu poema. Adorei:-)

Beijo de boa noite.

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Ana Freire disse...

E como diz Leonardo da Vinci, a poesia é uma pintura que se sente e que não se vê... cabe a cada um descobrir a sua cor... como tal... a poesia não será completamente transparente... apenas o que é escrito, o é... o que dela se interioriza... cabe ao domínio do inscrito...
Como sempre um poema brilhante e inspirado!
Beijinho! Bom fim de semana, Jaime!
Ana

Karocha disse...

Este vai para o meu mural

Bjocas e bfs Jaime

graça Alves disse...

Maravilhoso!
beijinho

Célia Rangel disse...

... um verso mal dissecado... nos conduz a turbulência da nossa inteligência emocional! Reflexão contundente.
Abraço.

Diana Fonseca disse...

Olá!

Decidi mudar o nome do meu blogue por achar que, actualmente, o nome anterior não se identifica comigo.

Por isso, se quiseres continuar a seguir-me, acho que é melhor adicionar o novo link à tua lista de leitura.

Obrigada!

http://the-freckled-girl.blogspot.pt/

lua singular disse...


Oi Jaime
Lindo o seu poema.
Beijos no coração
Lua Singular

Minhas Pinturas disse...

Olá Jaime, gostei de seu poema. Fazendo uma metáfora dizendo para alguém jovem aproveitar a juventude e as cores suaves e as ilusões próprias de uma mente inexperiente.
Será que entendi?
Beijinhos, Léah

Odete Ferreira disse...

É preciso ver para lá do que nos é apresentado. Mas, para tal, são precisos os olhos da alma.
Muito bom, meu amigo!
Bjo :)

Marta Vinhais disse...

As palavras são como uma flor... E a poesia enrosca-se nos sonhos, nas memórias...
E nas cores com que a pintamos, apesar dos pesadelos...
Adorei..
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Mário Margaride disse...

Belo e intenso poema, amigo Jaime!

Gostei muito. Parabéns!

Abraço e bom fim de semana.

© Piedade Araújo Sol disse...

JP

um poema cheio de dualidades e no entanto tão simples.

o Poeta quando o escreve dá-lhe um sentido os leitores quando o lêem podem lhe dar todos os sentidos que quiserem.

um dos teus melhores trabalhos por aqui.

devias colocar uma imagem para suporte do poema.

bom final de semana.

beijinhos

:)

Emília Pinto disse...

" Nem tudo o que parece é" sempre se disse e de facto assim é; cada vez mais nos devemos acautelar com aquelas palavras doces, feito mel, palavras que a mim sempre me soam a falso e que, depois de lidas ou ditas uma vez e mais outra e ainda outra me provocam grandes escorregőes; o mel espalhado à toa fica escorregadio e é preciso olhar bem para o chão , caminhando com muita cautela. Ja me iludi com tanta doçura, tanta meiguice, tanta palavra"rosa" mas o tombo foi tão grande que agora fujo daquele colorido forte que de tão vivo e brilhante ofusca os olhos e não me deixa ver com a devida clareza o significado daquela palavra dita, não me deixa adivinhar o que está por traz de uma palavra demasiadamente doce. A sociedade hoje é "perita" em disfarçar as palavras dando-lhes um significado que só mais tarde sabemos ser " uma cor deformada", um rosa muito desbotado. O politicamente correto chega a irritar-me, Jaime
Claro que não sei o que se esconde por detrás do que aqui foi dito, isso só tu sabes, mas o que senti foi o que aqui deixei escrito. Excelente, como sempre. Um bom fim de semana, amigo. Um beijinho
Emilia

Acordar Sonhando . SOL da Esteva disse...

Amoroso e Poético arco íris. Assim se diz: "[...]nada
do que é dito é transparente."




Abraço
SOL

Ailime disse...

Boa noite Jaime,
Poema magnifico que me fez lembrar Fernando Pessoa no seu célebre poema:
«O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente» e por ai fora...
Tudo é transparente quando escrito com alma e coração.
Beijinhos e bom fim de semana.
Ailime

Maria Teresa Valente disse...

Sempre marcante, Poeta Jaime Portela!
Excelente final de semana.
Abraços carinhosos
Maria Teresa

Brisa Petala disse...

Boa noite
Poeta que linda poema escrito com alma do coração.

VictorNanny disse...

Olá Jaime!
Enfim, nada do que fizeres ou disseres será transparente. Assim encerra seus belos versos, que nega cada mudança de uma alma inquieta, nem mesmo à luz de velas, pois "...O verso, mal dissecado, é avesso à perceção, ao sentir, já que a lira te dá apenas um serenar movediço...".
Simplesmente profundo, seu poema, amigo!
Abraços!

Gracita disse...

Com as matizes do arco iris o poeta vai suavemente se desnudando e trazendo à tona a suavidade de seus segredos. Lindo e mágico teu poema Jaime
Um carinhoso abraço

Nina Filipe disse...

Olá amigo, que mais posso eu acrescentar se neste poema feito do saber e do imaginário já diz tudo, adorei vir mais uma vez aqui.
Jaime como tinha pedido para ver os meus outros blogues deixo aqui o endereço do lamentos e nele está contido os outros nos blogues que estou a seguir a dor contida já fechei porque tinha anúncios que em tempos aceitei mas já estava cansada, então terminei.
http://lamentosdealma.blogspot.pt/ e este é ainda recente,https://caminhosobrepedras.blogspot.pt/
tenhos dois do meu marido que fui eu que os criei e lhes vou dando continuação, pois quando entrar no lamentos logo verá porque estão assinalados, por hoje é tudo quando quiser terei muito gosto e ter sempre como amigo. Desejo um lindo fim de semana com beijinhos de luz e muita paz.

Mariazita disse...

Verde é o aroma dos teus belos versos
Tal como rosa é sua sombra acolhedora.
Seus brancos frutos de círios diversos
Um arco-íris colorindo asa protectora.

Belo, o teu poema, querido amigo.

Bom Fim-de-semana
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

manuela barroso disse...

Hoje, precisava de ler e sentir um poema assim.
Mas preciso de "esconder-me "
Obrigada, Jaime
Grande abraço de sempre!

ॐ Shirley ॐ disse...

Hummm... "Nada do que é dito é transparente". Grande verdade!
Jaime, querido amigo, beijos!

São disse...

Sim, é bom respirar o inscrito e saber ler nas entrelinhas, porque demasiada coisa é opaca.

Querido amigo, abraço de bom fim de semana

Teresa Isabel Silva disse...

adorei as suas palavras!

Bom fim de semana...

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

António Jesus Batalha disse...

Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho.Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns, decerto que virei aqui mais vezes.
Sou António Batalha.
Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.
http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

Aline Goulart disse...

Eis uma grande verdade: "(...) quase nada do que é dito é transparente".
Mais um poema belíssimo.

Beijinhos estalados...
E um ótimo fim de semana.

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Olá Jaime,adorei ler seu poema tão bem escrito e isso só vemos nos grandes poetas.
Poetas que passam horas esperando a inspiração chegar e deixá-la transbordar da alma para os rabiscos no papel.
Parabéns por nos compartilhar essa transparência,pois o que escreve é bem transparente.
Bjs e um lindo final de semana.
Carmen Lúcia.

Agostinho disse...

O Poeta-Conselheiro sabe do fascínio da simulação dos actores que entretêm os distraídos em papéis de figurante.
Habilmente escrito numa sequência de subentendidos.
Abraço.

Arione Torres disse...

Oi amigo, vim lhe desejar uma ótima semana, abraços e fique com Deus!!

Andreia Morais disse...

Maravilhoso!

r: Muito obrigada

Graça Pires disse...

Poema transparente de tantas cores...
Beijo.

heretico disse...

excelente poema, meu caro amigo

belas imagens poéticas.

abraço

Walker Moovin disse...

Meu grande amigo, desculpe-me pela demora deste comentário...
Mas ao retornar de ão longe deparei-me coma das mais profundas das escritas a recitar algo tão profundo e belo... Deixo-te um grande abraço seguido de muita paz.

Patrícia Pinna disse...

Boa noite, Jaime. Muito bom teu poema.
A entrega e o descortinar-se é fundamental.
Verdadeiramente, nem sempre tudo está claro.
Saborear o que é mistério, na maioria das vezes, é muito bom.
Deixemos a alma fluir e colher frutos bons.
Parabéns.
Tenha uma ótima semana de paz, querido.
Beijos na alma.

Magda Carvalho disse...

Bonito poema Boa semana

http://retromaggie.blogspot.pt/

Daniel Costa disse...

Jaime Portela

O poeta cabe mesmo, na beleza da sua poesia, que hoje o que se diz, na maior parte das vezes, não é transparente. A poesia, na sua forma literária, é para ser interpretada. Deste poema, além de outras interpretações possíveis, fica do belo estado de alma.
Abraços

Pedrasnuas disse...

"pois quase nada
do que é dito é transparente"

Falta-lhe a verdade! e quando se é imberbe... tudo parece certo e colorido!

Adorei o poema e adorei também a tua impressão nos meus ensaios! A tua opinião conta, como sempre contou! Sabes isso!

És uma ave rara, Jaime!

Beijinhos, querido amigo!

Diana Lestan disse...

Lindo poema, amigo Jaime, devemos viver a vida, abertos ao novo, a cada processo que vivemos, nos deixarmos tocar, envolver, deixar que essa paleta de cores, venha colorir nossos dias, ficar verde, significa ficar estático, não sair do lugar, não se deixar tocar... Adorei seu escrito, um beijo e ótima semana!

Agostinho disse...

De regresso encontro o poeta ausente do Rio sem margens. Por certo brevemente transbordará as águas que habitam no seu leito.

Abraço

Arte & Emoçoes disse...

Não te escondas, esquece o escrito e descobre-te na respiração do inscrito, pois quase nada do que é dito é transparente.

Profundo e verdadeiro Jaime, pois nem tudo que reluz é ouro.

Abraços,

Furtado

Brisa disse...

Olá meu amigo...
A tua escrita,transparece com uma luminusidade magnífica...

Bjo e uma continuação de uma boa semana

Mar Arável disse...

Há palavras que respiram por guelras

Abraço

Evanir disse...

Boa Noite .
Um poema lindo Jaime por vezes
fico triste por ñ saber escrever tão belos versos,
es um grande poeta e te admiro muito.
Um forte abraço.
Evanir.....

Luis Coelho disse...

Bom dia
Boa poesia. Gostei de ler e sentir o pensamento.

Helena disse...

Uma parcela de vida numa ciranda de cores... Ao poeta é dada a primazia de compor o verso inteiro ou deixá-lo ao sabor da respiração, mas não há como se esconder na palavra não dita. É preciso ir ao fundo, buscar nas intenções aquele momento maior onde o poema esconde seus traços. E quando o verso se liberta há esta profusão de cores a enfeitar a poesia.
Belo, meu poeta, mui belo!
Sorrisos, sempre, e estrelas no teu caminhar,
Helena

Suzete Brainer disse...

Caro Jaime,

Um poema na excelência poética e filosófica
(enigmática) e com a beleza inspirada da
tua poesia ímpar.

Beijo.

Fê blue bird disse...

O meu amigo, sabe colorir as palavras com tintas mágicas e únicas .
Um poema que é um arco-íris de inspiração.Parabéns!

Um beijinho

CÉU disse...

Embora o seu poema possa ter várias interpretações, a tónica, a meu ver, é social e política.
pois é melhor não adormecermos e mto menos morrermos verdes. que desperdício... a transparência dá sempre vontade, elam, desejo, vida.
bom feriado. beijo, Jaime...

Cláudia Forte disse...

olá, boa noite! passadinha para me deliciar com as suas belíssimas poesias. um beijo enorme!

Maria Rodrigues disse...

Há que saber entender o que tantas vezes está escondido nas palavras.
Belíssimo poema.
Um abraço
MAria

rosa-branca disse...

Adormeci verde, na folhagem do sentir, mas há muito que perdi a cor. Um poema colorido, imaginário e muito opaco. Gostei muito. Amigo Jaime um bom feriado e beijos com carinho

Pensamentos Com Asas disse...

Acho que não existe palavras para tão belos versos... só aplausos!!! Lindo!!!

Jaime Portela disse...

============================================================

Caros amigos
Obrigado pelos vossos comentários. Voltem sempre.
Entretanto, acabei de publicar novo poema. Espero que gostem.
Continuação de boa semana para todos.
Saudações poéticas.

============================================================

José Carlos Sant Anna disse...

Ainda que imagética, o que não falta é transparência nessa aquarela, meu caro poeta! Maravilha o teu jogo com as palavras. Imagens perfeitas.
Abraço forte,

MEU DOCE AMOR disse...

É verdade!