Translate

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Os poemas podem ser


Os poemas podem ser projécteis
que rebentam num peito libertário
ou tormentos que perfuram a pele
como ferrões de abelhas irritadas.
 
Podem ser ideias com asas
que vivas tomam posse do papel
onde pousarão outros olhos
para tecer o mel ou o fel
nas entretelas dos versos.
 
Podem ser luas cheias ou nuas
que afagam como penas
ou agridem como cornos
o juízo hospedeiro do leitor.
 
Os poemas podem ser pedras desmedidas,
setas certeiras
ou rios a cair em cachoeiras.
 
Podem ser até
barulhentos destemperos de enxurradas,
burburinhos de sombras perseguindo a luz
ou a entrega às forças
do desejo colado à carne das fraquezas.
 
Os poemas podem ser tudo,
menos charcos açudados de vazios,
porque o canto
ficaria inquinado de palavras.
 
Jaime Portela

44 comentários:

Célia Rangel disse...

Os poemas são a manifestação do interior de almas que se purificam nos versos!
Abraço.

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Os poetas inventam e criam,deixando nas entrelinhas um pouco de magia para àqueles que desejam viver um mundo de fantasias.
Adorei Jaime.
Bjs e uma ótima semana.
Carmen Lúcia.

Cidália Ferreira disse...

Como sempre, um poema encantador que adorei. Parabéns

Beijinhos

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Daniela Silva disse...

Lindo!

Tive uma atenção especial a este poema. Escrevo textos em prosa, mas nunca poemas. Quero tentar :)

Beijiho

Marta Vinhais disse...

Os poemas são retratos, memórias, sonhos e desejos...
Ama-se, odeia-se, mas vive-se...
Lindo...
Beijos e abraços
Marta

Aline Goulart disse...

A poesia é, no mundo da literatura, o lar da alma humana.
Linda postagem, Jaime. Entrou para as minhas postagens favoritas.
Beijinhos estalados.

Brisa disse...

Jaime
Os teus poemas podem ser tudo...
E assim é para todos os que escrevem...A alma sente e o coração sorri ao ler tão belas palavras...

Bjo e,respondi ao teu comentário :)

Edumanes disse...

Nas entrelinhas dos versos,
os poemas podem ter tudo isso
sejam ou não sejas perversos
mas não de amor desprovidos!

As palavras alimentam a vontade
escritas com sincera perfeição
dão a quem as lei a liberdade
de sobre o poeta dar a sua opinião.

Seja ela positiva ou negativa,
cada um tem a sua ideia, favorável ou não
neste caso a minha ideia é positiva
seu poema merece a máxima pontuação!

Boa noite caro amigo Jaime Portela, um abraço.

Mariangela do lago vieira disse...

Os poemas podem ser tudo mesmo, Jaime.
Quantas sensações eles despertam, neste lindo envolvimento!
Adorei, teu ótimo poema!
Um abração,
Mariangela

Teresa Isabel Silva disse...

Palavras lindas!
Bom resto de semana!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

Amara Mourige disse...

Amigo que maravilhosa!! Às vezes eu imagino como seria a vida sem poemas!
Um abraço,
Amara

Toninho disse...

Ola Jaime um bom fim de semana amigo.
Neles colocam-se a alma, neles moram desejos, quereres.
Residem as lembranças tantas que carregam a saudade.
Poema tem vida de quem o constrói.
Belo trabalho da poesia e partilha.
Meu terno abraço.

Aninha Ferreira disse...

os poemas podem ser e sao o que nos quisermos

Acordar Sonhando . SOL da Esteva disse...

Os Poemas, Jaime, são filhos da gente!
... e não há ninguém que os "conheça" tão profundamente, como quem os gera.
Parabéns.

Abraço
SOL

graça Alves disse...

Também inspirado!
beijinho

Zilani Célia disse...

OI JAIME!
OS POEMAS PODEM SER TUDO, COMO BEM O DIZES EM TEUS BELOS VERSOS, POIS SÃO A MANIFESTAÇÃO MAIOR E VITAL DO POETA.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Fábio Murilo disse...

Perfeita definição. Parabéns! Abraços.

Michele Wiezel disse...

Parabéns pelo blog! Eu ameii
Abraços

estilomulhervirtuosa

Manuel Veiga disse...

sem dúvida, caro Jaime - o poema pode ser isso tudo.
até pode ser uma arma, como tu muito bem sabes.

gostei do poema.
aprecio muito o teu estilo literário

abraço

Majo Dutra disse...

Um poema sobre poemas muito interessante, porém,
o poema também pode ser como belas pérolas que
cantam sentires profundos, íntimos e delicados...
São destes que estamos habituados neste espaço,
mas apreciei esta variante.
~~~ Beijinho, amigo ~~~
~~~~~~~~~~~~~~~~

Tais Luso disse...

O poema pode ser tudo, é a mais bela, a mais sentimental, a mais terna manifestação literária; como pode ser a mais triste manifestação da alma quando essa converte-se em lágrimas.

Que linda criação!
Beijo, meu amigo.

Suzete Brainer disse...

É isso mesmo, poeta.
O poema pode vir de vários
caminhos descritos, e pelo um caminho,
seu, próprio, vindo da inspiração
da força do poema, com a voz do
poeta (na sua expressividade).

Ótimo domingo, meu amigo Jaime!
Beijo.

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, a poesia pode ser tudo menos vazia de sentimento.
Boa semana,
AG

VITORIO NANI disse...

Olá, amigo Jaime!
Os poemas que você escreve, têm a riqueza inabalável dos mais profundos sentimentos que brotam da sua alma de poeta!
Um forte abraço, amigo!

Andreia Morais disse...

Os poemas podem ser tudo, porque serão sempre uma parte de nós!

r: Muito, muito obrigada
Beijinho e boa semana*

© Piedade Araújo Sol disse...

JP

um poema cheio de significado e uma belissima definição do que pode ser um poema.

gostei deveras.

muito obrigada!

beijinhos

:)

lua singular disse...

Oi Jaime
Como sempre suas poesias superam uma após a outra.
Eu adoro francês e ganhei uma viagem quando estava no normal para ficar uma semana em Paris. Fiquei deslumbrada, a partir daí comecei a estudar com mais afinco. Sempre fui a primeira aluna até em física que adorava( Desculpa a modéstia).Já meu filho adora o espanhole inglês ele traduz muitos vídeos sem legenda. Se tiver face eu lhe passo o nome.
Obrigada
Beijos
Dorli

Teresa Isabel Silva disse...

Adorei!
boa semana!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

CÉU disse...

Não há definições, fórmulas para poemas, pke são estados de alma, realidade ou não. Este é contundente, direto e um tanto "belicista".

Beijo e boa semana, Jaime!

Helena disse...

Os poemas podem ser TUDO e algo mais...
Mas muito aprecio aqueles que nos tocam a alma de tal forma que gostaríamos sim, de tê-los criado. Outros existem que nos trazem um assunto no qual nunca chegamos a pensar, mas que de alguma forma se acomodam na nossa preferência. Alguns para os quais não necessitamos uma segunda leitura, pois as palavras nos são íntimas e os sentimentos e emoções ali expressos vão se achegando de manso na alma, mas outros nos chegam assim, meio convencidos de que não vamos entendê-los, e nos obrigam a uma segunda leitura apenas para nos inteirar de termos novos e 'segundas intenções'. Enfim, acredito que existam poemas, poemas e poemas... E todos eles, pelo menos a mim, causam uma profunda admiração por saber que quem os escreveu colocou ali um pouco da sua alma e muito da sua vivência, preferência, sonhos e visão do mundo... Interno e externo! E isto eu sempre respeitei, até como forma de conduta pessoal.
Nossa, meu querido, acho que extrapolei no comentário (risos). Desculpe, mas me empolguei e se saiu alguma bobagem no meio disto tudo, peço desculpas em dobro.
Enfim, mesmo em 'pausa', gosto de visitar vez em quando os amigos mais queridos.
Que te chegue uma semana com horas iluminadas de sorrisos e ampliadas de estrelas, para que teu coração continue a se inundar de poesia e possa assim nos trazer 'pérolas' como o poema de agora.
Com carinho,
Helena

Graça Pires disse...

O poema pode ser tudo o que quisermos. Os poemas urdem idiomas e caminhos. Organizam protestos. Tecem raivas. Transmitem tanta coisa mas tão pouca...
Gostei muito do poema, Jaime.
Uma boa semana.
Beijos.

Ana Freire disse...

Os poemas podem ser um caudal de talento e criatividade... como este provou tão bem... saber ser...
Está na minha listinha... para qualquer dia sair à cena, lá no meu canto, com um link para aqui, caso o Jaime não se importe... daqui a um tempinho... quando retornar à base... onde tenho imagens, que penso melhor se adequarem... a este... e a outro poema... do que as que disponho por aqui...
Como sempre, mais um trabalho de qualidade... em toda a linha...
Beijinho! Feliz semana!
Ana

PÈTALA disse...

Viana do castelo é um encanto
O rio lima correndo a seus pés
Santa luzia com o seu o manto
Alumiando a força das marés!

Os poemas podem ser, e são tudo. Especialmente como este, que me deliciou!

Um abraço!

Zélia Chamusca disse...

Sim, os poemas podem ser isso tudo quando brotam da sensibilidade criativa dum ZCH

Minhas Pinturas disse...

Olá amigo Poeta:
Os poemas podem ser tudo isso e principalmente se o poeta for inspirado como és.
Aí teremos um poema com conteúdo poético, com princípio, meio e fim.
Amei.
Beijinhos, Léah

Arte & Emoçoes disse...

Olá Jaime! Poemas são desabafos momentâneos da alma. Belo poema.

Abraços,

Furtado

luar perdido disse...

É verdade, querido amigo, os poemas podem ser tudo, mesmo tudo, o que a alma do poeta quiser. E podem ser, igualmente, o que a alma do leitor retirar deles. Por isso cada poema é uma pérola, um tesouro, uma oferta preciosa que sai de uma alma para outra (ou outras).
Estes "poemas podem ser", são, para mim, mais uma jóia que das tuas mãos brotou. Parabéns poeta, porque contigo, jamais haverá "charcos aguçados de vazios ou cantos inquinados de palavras". Não, nunca! Contigo haverá sempre um fluir de alma ao som de Primaveras a florir.
Adorei.
Beijo de luar

Rosa Mattos disse...

Olá Jaime,

Só um poeta com intensa intimidade com as palavras, assim como você, pra dizer o que um poema pode ter, desse modo tão lindamente.

abraços/
Rosa

Mar Arável disse...

Tudo pelo melhor´
Abraço

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Poemas, podem ser outros poemas de poemas. Maravilhas poéticas como este que o amigo nos apresenta!
Muitos parabéns!
Abraço

Justine disse...

O poema, como a canção, é uma arma, e como tal deve ser escrito e usado!

Jaime Portela disse...

============================================================

Caros amigos, obrigado pelos vossos comentários. Voltem sempre.
Entretanto, acabei de publicar um novo poema. Espero que gostem.
Continuação de boa semana para todos.
Saudações poéticas.

============================================================

Ailime disse...

Boa tarde Jaime,
Os poemas são como rios (ou lágrimas) que se descolam da alma do Poeta e vão deixando nas margens pedaços de vida, de sentimentos.
Um poema não é nem será um charco vazio, mas antes um enorme lago (rio) prateado (recheado) de bela poesia, como a sua.
Beijinhos,
Ailime

Odete Ferreira disse...

Na verdade os bons poemas (e tu és um exemplo) nunca serão inférteis.
Gostei imenso, amigo Jaime.
Bjinho :)