Translate

quinta-feira, 6 de abril de 2017

A vida pode ser eterna e mansa


Em cada momento,
conheces da vida a candura dos afectos,
sempre desvendados
pelo nariz atrevido de ateia cristã
e embalsamados em sonhos na retina,
visíveis pelo brilho entrelaçado nos teus olhos.
É o agora a silenciar o depois…

Vacilando entre a luz e as sombras,
viajas com os olhos
por entre a chegada em alvoroço
e a partida de afogo insuportável,
com a boca ferrada na dança dos corpos
a embalar o inadiável,
numa cama de metáforas onde te deito
e te amo.

O deslumbre da Primavera
é o tempo de içar velas na certeza
de marearmos na esteira da estrela cicerone,
que de nós tão companheira
nos guia de mãos dadas.

Caminhamos na cumplicidade
de passados dispersos,
beijamos a pele de uvas maduras
de paladares antigos,
renovados na paz dos frutos silvestres
saboreados com o mosto que no corpo fermenta.

Navegamos na embriaguez a projetar-se,
lenta e voluptuosa,
na ternura tatuada do desejo sem saída,
acerejada  no incêndio festivo
do teu botão de rosa
em inúteis espinhos escondido,
que afago em gestos finos,
numa partilha em dádivas prementes concebida.

Para nós,
a vida pode ser eterna e mansa,
sem pressa, sem sustos ou medos de criança…


Jaime Portela


50 comentários:

Karocha disse...

Lindo Jaime


Bfs


Bjocas

Suzete Brainer disse...

Um poema excelente, inspirado e belíssimo
na celebração da Primavera.
Apreciei imensamente, amigo Jaime.
Ótimo final de semana para ti!
Beijo.

Cidália Ferreira disse...

Pode sim.Parabéns. Poema soberbo!!

Beijinhos e obrigada

Daniela Silva disse...

O grande mal é esse, querer viver depressa, atroplelando-nos uns aos outros e por isso, magoáos-nos.

Com muito carinho,

Diamonds In The Sky, Daniela Silva

AvoGi disse...

Sonhar se precisar viver na plenitude também. Mas nunca sobrepor às realidades.
Kis :=}

Daniel Costa disse...

Jaime Portela
Sem mais palavras, senão dizer que para mim, o poema está espectacularmente bem conseguido.
Leia e, por favor comente: Brasil – Sorriso de Deus
Amapá
http://amornaguerra.blogspot.pt/

Abraço

Andreia Morais disse...

A vida pode-nos ser tanto. Temos é que saber aproveitá-la da melhor forma!
Fantástico poema, como sempre.

r: Fico muito feliz por ler isso :)
Obrigada e igualmente*

Sofia disse...

Poema encantador, Jaime. Gostei muito.

Beijinho.

lua singular disse...

Oi Jaime
A vida é como uma faculdade que temos que estudar muito, farejar as disciplinas como se fosse frutas exóticas. Temos abarcar todos os livros, mais os livros de física que é o vilão de todas as disciplinas
e antes da prova pedir o colinho da mãe.
Adorei sua prosa poética, uma das que mais gostei
Beijo no coração
Lua Singular

lua singular disse...

Se meu comentário não saiu direito, xclua que faço outro
Exclua esse também
Beijos
Dorli

Pedro Coimbra disse...

Momentos mais suaves, outros mais complicados.
É assim a vida de todos.
Aquele abraço, bfds

Franziska disse...

Encuentro en esta estrofa que va finalizando el poema, una fuerza y un encanto que me ha hecho releer el poema para tratar de asimilarlo.

" Navegamos na embriaguez a projetar-se,
lenta e voluptuosa,
na ternura tatuada do desejo sem saída,
acerejada no incêndio festivo
do teu botão de rosa
em inúteis espinhos escondido,
que afago em gestos finos,
numa partilha em dádivas prementes concebida."

Un abrazo. Franziska

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Um poema repleto de desejos e cumplicidades mútuas.
Lindo demais Jaime.
Bjs e um ótimo final de semana.
Carmen Lúcia.

Marta Vinhais disse...

E não há escondido nessa partilha.... nesses afectos..
E a vida torna-se eterna...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Célia Rangel disse...

Encantamento e magia encontrei em seu poema, pois trago embalsamado em minhas retinas, sonhos, fantasias e amores...
Parabéns, poeta!
Abraço.

Acordar Sonhando . SOL da Esteva disse...

"[...a vida pode ser eterna e mansa...], mas as vivências são individuais.
Belo Poema, Jaime. Bom sentido de vida.


Abraço
SOL

Fernanda Maria disse...

Amigo Jaime:
Um poema feito com a maturidade das palavras e dos gestos e a inocência da primavera.

Um beijinho agradecido

O Toque do coração

Graça Pires disse...

Entre luzes e sombras e afectos se celebra a Primavera na cumplicidade dos corpos. Muito belo, Jaime!
Um beijo.

Vera Lúcia disse...


Olá Jaime,

A Primavera é mesmo deslumbrante e nos faz navegar nas asas da beleza, da esperança e dos sonhos.
Um poemaço, pleno de metáforas e belamente construído.
Adorei os versos finais.

Ótimo final de semana!

Abraço.

Mariazita disse...

Há sempre um toque de erotismo, por vezes muito subtil (como, no caso presente, na penúltima estrofe) na tua poesia, o que lhe confere uma beleza especial.
Gostei imenso, meu caro Jaime.

Se não nos "virmos" antes da Páscoa, desejo que a passes com muita saúde, rodeado de Amor e Alegria.

Bom Fim-de-semana
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

Manuel Veiga disse...

muito bom o poema, caro Jaime
é sempre um prazer mergulhar no universo da tua poesia

abraço

SILO LÍRICO - Poemas, Contos, Crônicas e Outras disse...

Oh Jaime, sempre trazendo
À luz, a luz da beleza
Com sua atenção acesa
A iluminar o estupendo

Sentimento, que eu entendo
Como sendo dar clareza
À poesia. E à mesa
Depõe seu sonho colendo.

Sonho d'alma do poeta
A definir rumo e meta
Imponderáveis, suponho

Sigo à direção da seta
Que indica a curva da reta
A remoinhar meu sonho.

Belo poema, Jaime! Parabéns. Proximos à Páscoa, felicitações e votos de luz. Laerte.

Nal Pontes disse...

Sim a vida é bela quando vista com os olhos do coração.
Mesmo qd tudo fica obscuro, a certeza é que vai passar
e dias sempre melhores virão. Um abraço e parabéns pela poesia.

Arco-Íris de Frida disse...

Que maravilhoso esse poema... a vida descrita de uma forma tao bela... lindo...

Beijos...

© Piedade Araújo Sol disse...

JP

um poema intenso e cheio de sentires...e é isso a vida.

fechas com chave de ouro e serenidade...

muito belo

:)

Os olhares da Gracinha! disse...

Antes de mais obrigada pela visita!
A poesia tem a capacidade de despertar emoções e sensações mas nem sempre se consegue!
Gosto de ler boa poesia e de compreensão fácil pois interiorizar causa alguma fascínio!
Obrigada pela partilha e quando for ao pc já o adicionarei

✿ chica disse...

Que beleza ,Jaime e tomara que a vida seja mansa pra todos nós,rs...abraços, chica, lindo domingo!

VITORIO NANI disse...

"Caminhamos na cumplicidade
de passados dispersos,
beijamos a pele de uvas maduras
de paladares antigos,..."
Gostei muito destes versos, Jaime.
Abraços!

manuela barroso disse...

A maturação do poema na plenitude dos corpos .
Como sempre , poética à tua medida literária .
Bji , Jaime .

Toninho disse...

E que a vida seja mesmo mansa e que os medos de infância venham apenas como inspiração já o cheiro de cor de Primavera estão espalhados pelas palavras.
Belíssimo trabalho amigo.
Meu terno abraço

Pedro Luso disse...

Pois é, caro Jaime, para os amantes poderão ser esmo eterna a vida. Que poeta poderia negar essa certeza? Parabéns pelo seu poema, de fôlego de de inspiração.
Um grande abraço.
Pedro.

Tais Luso disse...

Muito bonito, poema elegante e inspirado como é a sua marca.
Beijo, amigo Jaime, uma ótima semana!

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Jaime.
A vida pode ser mansa a partir do instante em que decidimos vivê-la desse modo.
Por mais que tenhamos momentos difíceis, aprender a viver em paz é reconfortante,uma vez que, a vida é mesmo breve.
Parabéns.
Linda semana de paz.
Beijos na alma.

Ana Tapadas disse...

Sábio e belo...assim é o poema.

Beijinho

Aleatoriamente disse...

Ela o é meu amigo!
Acho que nossas sementes plantadas muitas vezes a transformam em feroz, dorida, sem delicadezas quando chegam a colheita.
Mas tudo é questão de paciência e escolher com amor para que fique bem tranquila.
Como sempre seu poema é um espetáculo!
Amo te ler Jaime.

Abraço grande.

Odete Ferreira disse...

Um talento, o do poeta, que assim esventra e enaltece o mundo frutuoso, harmonioso e inspirador do íntimo sentir, que caminha, radioso e cúmplice, entre o eu poético e o outro.
Gostei imenso, Jaime!
Bj

Arte & Emoções disse...

Belo poema amigo Jaime, com ênfase para a estrofe abaixo:

O deslumbre da Primavera
é o tempo de içar velas na certeza
de marearmos na esteira da estrela cicerone,
que de nós tão companheira
nos guia de mãos dadas.

Abraços,

Furtado

Elzinha Coelho disse...

Belíssimo poema...

Abraços

Fá menor disse...

E que a paz seja uma constante!

Votos de uma boa Páscoa!

Bjs

luna luna disse...

a vida, o tempo, os poemas sempre em crescimento,
beijinho

Luiza Maciel Nogueira disse...

Muito belo esse seu espaço! Gostei muito voltarei aqui para te ler mais.

At,

Smareis disse...

Claro que pode!
Poema Esplêndido Jaime!
Desejo uma Feliz Páscoa pra você e os teus.
Que tenhamos dias de muita paz, reflexão e alegrias.
Boa semana e uma Feliz Páscoa!
Abraço!

Teresa Almeida disse...

Como se dedilhasses as palavras num metamorfoseado florir.
Belíssimo, amigo Jaime!
Boa Páscoa!
Beijinho.

M. disse...

Poema lindíssimo que me leva a reflectir!
Beijinhos, uma Páscoa feliz :)

Ana Freire disse...

Um poema lindíssimo e arrebatador, Jaime, de uma profundidade e beleza imensa!...
Excepcional trabalho, como sempre!
Para apreciar e reapreciar, esta maravilhosa inspiração!
Beijinho! Deixando os meus votos de uma feliz Páscoa, para si e todos os seus...
Ana

Jaime Portela disse...

*******************************************************************************

Caros amigos, obrigado pelos vossos comentários. Voltem sempre.
Entretanto, acabei de publicar um novo poema. Espero que gostem.
Continuação de boa semana para todos. E uma Páscoa Feliz.
Saudações poéticas.

*******************************************************************************

rosa-branca disse...

Não queria que fosse eterna, pois acho que o massacre era maior, mas mais mansa bem que podia ser. Poema forte que me deixou a pensar. Gostei muito. Jaime, uma Páscoa feliz para ti e teus entes queridos. Beijos com carinho

Rita Norte disse...

Este poema deixou-me sem palavras, é de uma intensidade e sensibilidade enorme!
Belíssima poesia por aqui encontrei.
Beijinhos

graça Alves disse...

Muito bonito...sempre inspirado.
Bj

Agostinho disse...

Ainda primavera e já a embriaguez dos frutos maduros derramados no poema...

Grande abraço, Poeta.