Translate

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

O vento lá fora numa fona



O vento lá fora, numa fona,
a tentar revolver o avesso das pessoas…

E nós cá dentro
num poema de dois corpos,
a serenar a desordem crescente
da cronologia das palavras
que disparamos às cegas,
emaranhadas nos beijos
arrebatados pelo vendaval
dos vasos comunicantes do sangue.

A chuva lá fora, desalmada,
a tentar desabotoar a calçada…

E nós cá dentro
a relaxar nas lareiras do corpo,
a enxugar palavras revoltas
nas gavetas orvalhadas pelas mãos,
a desembrulhar verbos no verso
das pernas da provocação
e a abrir enxurradas no caos
das cabeças sem distância.

O vento e a chuva cá dentro,
amainados,
num abraço tântrico a crescer,
onde só os olhos se mexem
a ouvir murmúrios nas promessas
de ventos com chuva de mel.


Jaime Portela




31 comentários:

Karocha disse...

Que beleza , Jaime !!!

Bfs


Bjocas

Majo Dutra Rosado disse...

Pois o blogue funciona muito bem sozinho,
comunicando a tua melhor arte - a poesia
sensual e delicadamente erótica...
Muito belo, Jaime.
Férias excelentes.
Abraço
~~~

Vanessa disse...

Versos envolventes, cheios de paixão e desejo!!
Um grande abraço amigo Jaime.

Teresa Almeida disse...

Andava tudo "numa fona", de candeias às avessas ...até à calmaria dos murmúrios do olhar.
Poema precioso, como sempre,

Beijinhos e boas férias, amigo Jaime.

Daniel Costa disse...

Jaime Portela
o poema comporta um vendaval de garra, a o tornar belo, do jeito do teu jeito.
Boas férias e abraço

Os olhares da Gracinha! disse...

E a funcionar na perfeição!
Gosto muito ... Bj

Cidália Ferreira disse...

Fantástico maravilhoso.. Amei

Parabéns.

Beijos

Pedro Coimbra disse...

Quando a companhia é boa o que importa o que se passa lá fora?
Aquele abraço, boas férias!

Larissa Pereira dos Santos disse...

Olá Jaime, poema muito interessante, gostei dessa comparação entre a chuva e o vento com nosso mundo interior, foi essa mesma sua intenção? Não sou muito boa para interpretar poemas, hehehe...
De qualquer forma, gostei muito, você é um grande poeta, parabéns!
Bom final de semana, abraços, Larissa.

luar perdido disse...

Seja a chuva lá fora, ou lá dentro; por dentro, onde os corpos e as almas se fundem e se afundam, o certo é que o amor traz não apenas "murmúrios nas promessas de ventos com chuva de mel", mas a certeza de ventos inflamados de ternura e entrega.
Um belo poema de amor, querido amigo. Boas férias, merecido descanso.

Beijo de luar

Acordar Sonhando . SOL da Esteva disse...

O vento, a chuva, os desejos,
Aportam á tua lareira
E deixam justos ensejos
Em férias de outra maneira.

Que te vá bem.


Abraço
SOL

luna luna disse...

que importa se os ventos ferozes cantam la fora se é no aconchego do lar que o verâo vivifica
bjs

Lilazdavioleta disse...

O Blogue a funcionar sozinho fez um belíssimo poema .

Boas férias , Jaime ,
embrulhadas num beijo ,
Maria

M. disse...

Jaime, uma escrita sempre tão inspiradora e apaixonante!!!

Graça Pires disse...

Dois corpos num poema indiferentes à chuva, ao vento, à desordem, ao caos... Porque um abraço é mais forte. Porque o amor é aquilo que mais importa...
Belíssimo, Jaime.
Boas férias.
Um beijo.

graça Alves disse...

Muito bonito :)
beijinho e boas férias

Elza Interaminense disse...

Muito interessante sua poesia amigo Jaime. O vento lá fora tenta resolver o avesso das pessoas. E como a vida muitas vezes da esse redemoinho.
Tenha um abençoado fim de tarde e que se estenda no início da semana. Abraços

Andreia Morais disse...

Como é bom estar do lado de dentro, quando se tem um aconchego assim.
Boas férias!

r: Muito obrigada :)

VITORIO NANI disse...

Maravilha de poema, Jaime!
Abraços e boas férias!

http://pensandoempoesia.blogspot.com.br disse...

Bom dia Jaime, aproveite bem suas férias e tenha bons divertimentos, traga na mala novidades para nos encantar.
Abraço!

Sissym Mascarenhas disse...



Nos ultimos dias o Rio de Janeiro viu ressaca com ondas impressionantes na Baia de Guanabara, vendaval de levar tudo, chuvarada, mas é bom prenuncio da Primavera que em um mes vai chegar.

Boas Ferias.

Bjs

Anónimo disse...

Lindo poema que amei demais. Boas férias querido poeta. Beijos com carinho

Lrat.

Jaime Portela disse...

*******************************************************************************

Caros amigos, obrigado pelos vossos comentários. Voltem sempre.
Entretanto, acabei de publicar um novo poema. Espero que gostem.
Continuação de boa semana para todos.
E boas férias, se for o caso.
Saudações poéticas.

*******************************************************************************

redonda disse...

Assim parece bem melhor ficar em casa :)

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Seus poemas são edificantes para noss'alma.
Abraços Jaime.
Carmen Lúcia.

Odete Ferreira disse...

Lírico e sensual poema, amigo Jaime.
O exterior, como referência, o interior como vivência maior...
Belo!
Bjinho

http://pensandoempoesia.blogspot.com.br disse...

Gostei de como usou o jogo de palavras para expressar seus profundos sentires.
Grata pela visita .
Diná, é meu nome sim amigo Jaime.
Feliz findi extensivo à uma ótima semana.

Abraço de Paz, deixo!

Poemas em dó menor disse...

"O vento lá fora, numa fona,
a tentar revolver o avesso das pessoas…
E nós cá dentro
num poema de dois corpos"

Lindo isso, Jaime. Só o que importa é o que temos dentro...

Bjs

Ana Freire disse...

Um extraordinário vendaval de sentimentos... neste arrebatador poema, que adorei apreciar!...
Como sempre, mais um trabalho de excepcional inspiração e qualidade, Jaime!
Adorei ler! Parabéns!
Beijinho
Ana

FILOSOFANDO NA VIDA Profª Lourdes Duarte disse...

Amigo, um belo poema. " O vento lá fora, e nós como um poema de dois corpos. Descreves com certeza um amor ardente. Com esse pensamento do Padre Fábio de Melo, desejo a você e sua família tudo de bom no dia de hoje e que no futuro venham dias melhores e felizes.
“Você é quem decide o que vai ser eterno em você, no seu coração.
Deus nos dá o dom de eternizar em nós o que vale a pena, e esquecer definitivamente aquilo que não vale...”
Abraços da amiga Lourdes Duarte.

Donetzka Cercck L. Alvarez disse...

Posia linda e sensualíssima,querido amigo Jaime.

Seu poetar é magistral.Uma mistura de docilidade e arroubo.De amor e paixão!

Seu blog está na minha lista de "Blogs a visitar",à direita do meu,com seu nome e recebo suas atualizações.

Beijos sabor carinho e uma semana de bênçãos

Donetzka

Blog Magia de Donetzka