Translate

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

O pôr-do-sol rubro e cálido



O pôr-do-sol rubro e cálido
a querer incinerar as lágrimas
que a chegada instila na garganta.
O cabelo solto de areia a viajar
atado no embaraço de lençóis
à espera de nós enlaçados.
A chama a dançar trémula
até que a voracidade da pele
aviste a rebelião das estrelas.
As pernas boquiabertas
a sufocarem o silêncio
e a adelgaçarem as unhas despidas
nas costas transpiradas.
O navio a repetir o grito inquieto
do farol à entrada do teu porto,
sem brumas, sem nevoeiros.
O vazio calcetado de tédio
a desmantelar-se ao sabor
do gozo renovado das marés.
Na garganta, o rouco sim,
a tresmalhar-se pela boca
entreaberta e perdida.
Na fronte, as rugas da recusa
âs cicatrizes perpétuas
da tortura inevitável da partida.



Jaime Portela


44 comentários:

Karocha disse...

Belíssimo , Jaime


Bfs

Bjocas

saudade disse...

Meia afastada, mas sem deixar de te vir ler.
Sabes como gosto dos teus textos.
Beijo de....
Saudade

Andreia Morais disse...

Intenso! E, uma mais vez, maravilhoso.

r: Só li aquele livro da autora, mas gostei bastante :)
Obrigada e igualmente*

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

É muito triste a partida de um grande amor.
Lindo,poema Jaime.
Bjs e obrigada pela visita
Carmen Lúcia.

SILO LÍRICO - Poemas, Contos, Crônicas e Outras disse...

O sol no ocaso, à partida
É sempre triste. Parece
O fim do fim numa prece
De dor por toda uma vida

De amparo como guarida
Do amor, de luz e benesse,
Porém o destino tece,
Em segredo, a despedida...

E o sol no fim do horizonte
Distancia o amor da fonte
Da luz que o alimentaria

Se não fosse o rompimento.
E é tão triste um sentimento
Do fim como um fim de dia...

Lindíssimo seu poema, Jaime! Parabéns pelas belíssimas figuras e imagens! Abraço fraterno. Laerte.

Cidália Ferreira disse...

Como sempre, maravilhoso poema! Parabéns

beijos

Marta Vinhais disse...

O que dizer sobre esta viagem pela paixão, o enlace e depois... a despedida..
Gostei muito...
Beijos e abraços
Marta

VITORIO NANI disse...

Mais um belo poema, amigo Jaime!
Abraços!

Majo Dutra Rosado disse...

Belíssimo, Jaime, belíssimo!
Aplaudo a admirável criatividade.
Beijo
~~~~

lua singular disse...

Oi Jaime,
Quantos sentimentos você usa para escrever sua prova de uma criatividade peculiar.
Parabéns poeta
Beijos
Lua Singular

Aline Goulart disse...

Acho que tu definiste muito bem sobre esse tipo de partida "cicatriz perpétua". Bela postagem!

Uma ótima sexta.
Beijinhos.

Célia Rangel disse...

Com a partida de um grande amor... tudo se esvaece deixando um enorme vazio que deixa de ser fértil...
Destaco:
"O cabelo solto de areia a viajar
atado no embaraço de lençóis
à espera de nós enlaçados."

Belíssimo momento! Obrigada!
Abraço.

Donetzka Cercck L. Alvarez disse...

Linda e forte sua poesia,querido amigo Jaime.

Partidas sempre deixam marcas indeléveis em nós.

Mas existem as chegadas de amores que se foram ,mas retornaram para nossos braços.

Obrigada pelas visitas.

Beijos sabor carinho e uma noite de quinta_feira de bênçãos

Donetzka

Blog Magia de Donetzka

JANE GATTI disse...

Como sempre, a linguagem a sugerir imagens, fazendo a alma viajar na poesia. Muito bom, Jaime. Abraços.

Patrícia Pinna disse...

Bom dia, Jaime.
De tão intenso e profundo, com riquezas de metáforas, fiz duas leituras.
A minha mente viajou!
Ambas , lindas!
Parabéns!
Tudo de bom.
Lindo final de semana.
Beijos na alma.

luar perdido disse...

É sempre uma tortura quando o amor tem que partir. É sempre um delírio quando se ama de corpo, alma e coração, na rebelião das estrelas com o grito do farol que incendeia a noite indicando o caminho para um porto, a um tempo, inquieto e sereno, bravio e manso.
Belíssimo poema, querido amigo Jaime.

Bom fim de semana
Beijo de luar

Os olhares da Gracinha! disse...

Mais um belo momento poético!
gosto ... bj

Acordar Sonhando . SOL da Esteva disse...

Partidas são motivo para que a saudade fique. Olhar e deixar de ver, é doloroso.
Poema místico.


Abraço
SOL

Elza Interaminense disse...

Amigo a poesia é bela e começas divinamente. " O pôr-do-sol rubro e cálido
a querer incinerar as lágrimas..." Parabéns grande poeta. Grata pela visita. Abraços

Manuel Luis disse...

Vem e volta numa viagem curta ou longa. São momentos.
Abraço

Emília Pinto disse...

O sol aparece sempre, mas também se afasta para dar lugar à noite e assim é sucessivamente, quer queiramos quer não. Assim também é a nossa vida, um despertar e um adormecer junto com a noite que nos convida ao descanso no silencio que nos oferece; o dia... a noite ... de novo o dia e de novo a noite e nesse ciclo natural vamos nós vivendo, umas vezes com o amor bem presente, sentido e muito mais vivido no aconchego das noites, mas outras, amigo...com a tristeza de falta de amores, de desencontros , de transtornos grandes e de outras tantas dores; aí... o peito aperta, os olhos ficam baços e a noite chega sem que tenhamos tido ânimo para apreciar o pôr do sol, sempre muito belo. Ficam sempre " cicatrizes " algumas leves outras " perpétuas " dependendo do amor que partiu e da dor que provocou, mas pouco podemos fazer a esse respeito a não ser lutar para que as dores se curem sem deixarem grandes feridas. Obrigada, Jaime, por mais este belo poema e desejo-te felizes dias , com muito amor. Um beijinho
Emilia

Poemas em dó menor disse...

O que é bom as vezes dura pouco.

Belo, com sempre, Jaime.

Beijo.

Graça Pires disse...

"O navio a repetir o grito inquieto
do farol à entrada do teu porto,
sem brumas, sem nevoeiros."
Magnífico, Jaime! Este poema é muito belo.
Um bom fim de semana.
Um beijo.

Anónimo disse...

Fizeste-me chorar talvez pelo meu estado de espírito e pelas minhas lembranças... Amei demais. Bom fim de semana e beijos com carinho

Lrat.

Anónimo disse...

Fizeste-me chorar talvez pelo meu estado de espírito e pelas minhas lembranças... Amei demais. Bom fim de semana e beijos com carinho

Lrat.

manuela barroso disse...

Saudades já , mesmo antes da partida . Mas os navios são para viajar em alto mar !
Muito belo
Beijinjo , querido amigo 😘

redonda disse...

Gostei.
um beijinho e bom fim-de-semana

FILOSOFANDO NA VIDA Profª Lourdes Duarte disse...

Um lindo poema de um por do sol rubro e ardente. Abraços, tenha um abençoado fim de semana.

Louraini Christmann - Lola disse...

Muito bom passar aqui,
por este teu cantinho lindo,
neste início de semana.
Busco ânimo.
Busco novas luzes.
Busco...

abraço
Lola

Nadine Granad disse...

Oi, Jaime!

Lindo, intenso... Adorei as imagens!

Boa semana!
Beijos! =)

Zilani Célia disse...

OI JAIME!
QUE LINDO!
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Marli Terezinha Andrucho Boldori disse...

Boa tarde, Jaime,
quantos segredos, sussurros do coração, paixão, encontros cabem em um poema....
O pôr do sol chega e vai embora, mas a paixão permanece, o adeus refuta uma volta, e tudo parece acabar. Belíssimo poema! Abraço!

Teresa Isabel Silva disse...

Belas e profundas palavras!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

Ailime disse...

Boa tarde Jaime,
Um poema magnífico e intenso na forma como se expressa nas metáforas.
Beijinhos e continuação de boa semana.
Ailime

Ana Freire disse...

Um maravilhoso trabalho, Jaime!
Belíssimo, apaixonante e arrebatador, este poema!...
Para ler e reler... Parabéns, pela magnífica inspiração!
Beijinho! Votos de uma excelente semana!
Ana

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Sublime forma de poetizar!
Abraço

© Piedade Araújo Sol disse...

JP

as partidas deixam saudades, e se assim é, algo ficou para sempre.

um poema com nuances de nostalgia e muito belo.

beijinhos

:)

Daniel Costa disse...

Jaime Portela
Ler e reler este teu poema, é desejar quando crescer, imitar o teu talento poético.
Abraço

Mariazita disse...

Alegria, tristeza, rugas na fronte, partida...
Tudo devidamente equacionado produziu este poema admirável!

Estive ausente cerca de dois meses, mas já regressei. Dentro de poucos dias publicarei o meu segundo post pós férias.

Votos de uma boa semana, querido Amigo Jaime.
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

Fá menor disse...

Quando o pôr-do-sol se anuncia nasce a poesia.

Meu abraço amigo.

Jaime Portela disse...

*******************************************************************************

Caros amigos, obrigado pelos vossos comentários. Voltem sempre.
Entretanto, acabei de publicar um novo poema. Espero que gostem.
Continuação de boa semana para todos.
Saudações poéticas.

*******************************************************************************

graça Alves disse...

Gostei muito, Jaime!
beijinho

Odete Ferreira disse...

Excelente propriedade da linguagem neste poema de sensualidades.
Maravilhosa entrega, antes da partida!
Bjinho

Teresa Almeida disse...

Um poema poderoso, caro amigo Jaime! Só o sol se despede com esta paixão.

Parabéns. Beijos.