Translate

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

Fotografia


Fotogénica, posaste
de sorrisos sinceros maquilhada
a olhar o passarinho.
Em gestos de formiga diligente,
captei a tua imagem
no papel da nossa fantasia.
Com as mãos,
dei luz às palavras e ao desejo,
colori os beijos que me deste.
Agora, quero focar
o teu olhar semicerrado,
ouvir os teus gemidos
na câmara escura
iluminada pelo teu corpo molhado.
Depois,
quero abrir lentes, portas e janelas,
gritar, dançar, cair para o lado,
morrer aos teus braços revelado.


36 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Bom dia!
Um poema excelente!! AMEI...Parabéns!

Beijos e um excelente dia!

Kasioles disse...

Ojalá que esa imagen tan bella que has captado, permanezca eternamente en tu recuerdo, el tiempo es el peor enemigo, es el ladrón de las imágenes que amamos y hasta logra que se difuminen por momentos.
Cariños.
Kasioles

Marta Vinhais disse...

A fotografia da paixão... do amor revelado....
Lindo como sempre....
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Ulisses de Carvalho disse...

É no mínimo bastante sugestivo, Jaime, evocando diversos pensamentos, e também apaixonado como muitas vezes teus poemas são. Um abraço!

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Muito intenso este poema que até faz despertar os sentidos!
Muito bem conseguido amigo Jaime!
Gostei.
Um abraço.

Olhar D'Ouro - bLoG
Olhar D'Ouro - fAcEbOOk
Olhar D'Ouro – yOutUbE * Visitem & subcrevam

Olinda Melo disse...


Cantar, dançar, cair para o lado...a alegria do amor.

Abraço

Olinda

sandra mayworm disse...

Uma engenharia de lindas palavras, de dedicação total à sua musa. É bom quando a paixão ou o amor são recíprocos.
Boa continuação de semana, Jaime!

Franziska disse...

Románticos inicios de una historia para acabar en un final completamente realista y positivo. Inteligente expresión y conclusión consecuente.
Un abrazo.

Andreia Morais disse...

Adorei a simbiose com esta arte que é a fotografia *-*

r: Obrigada e igualmente!

Tais Luso disse...

Que bonito, Jaime, muito diferente, muito alegre, para no fim...
'morrer aos teus braços revelado'.
Beijo, meu amigo, um bom fim de semana que está chegando.

Pedro Coimbra disse...

Um retrato de cores brilhantes.
Aquele abraço, bfds

teresa dias disse...

Gostei, senhor poeta (agora também fotógrafo) do amor.
Os três últimos versos são uma imagem em perfeito movimento.
Focadíssimo, meu amigo Jaime!
Beijo e bom fim-de-semana.

Larissa Santos disse...

Bom dia. O seu poema é um encanto. Parabéns...Adorei :))

Hoje : Lágrima em rio de cumplicidade
Bjos
Votos de uma óptima Sexta - Feira.

Emília Pinto disse...

É sempre bom fotografar os momentos deliciosos que a vida nos proporciona para que os revivamos sempre que a saudade bater. Melhor ainda é guardá-los nas prateleiras da memória para que não tenhamos preguiça de pegar os álbuns e folheå-los, parando a cada folha, molhando-a algumas vezes com uma lágrima caindo de emoção. No coração guardadas, basta fazer um pouco de silêncio e deixar que aflorem todas as lembranças boas...basta um piscar de olhos para que as mås voltem para trás e se refugiem naquela prateleira mais profunda e empoeirada. Neste teu poema de mel carregadinho a fotografia deve ter sido tirada sem máquina. ... só com os olhos semicerrados, as mãos tacteando e o coração pulando com tanta intensidade e tamanho contentamento que tudo à volta parece dançar. ...rir.. e cantar. E nesta época, amigo, em que tudo parece carregado de mel, os corações dos homens por ele adocicados, é bom que fotografemos cada gesto de amor e de soliadiriedae, pois, logo que se apaguem as luzinhas, o mel, como por mágica, desaparece de todos os coracoes e tudno volta à triste normalidade. Mas do teu, Jaime, continuarão a sair versos apaixonados e tenho a certeza que nele também muito
amor entrará sempre, porque quando se dá também se recebe. Além de amor, desejo que também nāo falte saúde e alegria à tua vota. Adotei, como sempre! Um beijinho e...desculpa a ausência, mas, sabes, a vida deu-me um presentinho tão doce, tão doce que tenho ficado ocupada a lambuzar-me com tanto mel. Beijinho s, amigo!
Emilia

Lua Azul disse...

Uma fotografia bem tirada com, como se diz no meio dos fotógrafos, excelente POV (point of view). A roçar o erótico...
Um bom fim de semana.

Ailime disse...

Boa tarde Jaime,
Um poema lindo em que o amor é delicadamente fotografado no auge da sua paixão.
Beijinhos e bom fim de semana.
Ailime

Emília Pinto disse...

Tenho de corrigir algumas coisas, amigo..Adorei...volta
Deve haver mais erros, mas estes eram os principais. Desculpa!
Emilis

Manuel Veiga disse...

uma fotografia bem colorida, caro Jaime Portela
belo bailado de sugestões e emoções.

forte abraço

Teresa Almeida disse...

Passei, caro amigo Jaime, e gostei do ardil das palavras. Ardil é abusivo. Afinal o poema é claro. Apenas me quero referir à ardilosa construção.

Beijos.

SILO LÍRICO - Poemas, Contos, Crônicas e Outras disse...

Muito bonito esse amor
Feito uma fotografia
Virgem ainda onde incidia
Um raio revelador!

A luz que dará fulgor
À suposta chama fria
Que explodirá pela via
Do tesão, conforme for

A paixão que a alma revela
E junto à cama com ela
O incêndio dará à luz

Cheio de encanto e de brilho
A ter por foto, um filho
Que encanta a alma e a seduz!

Valeu, Jaime! Belíssimo poema! Abraço amigo! Laerte.

Marina Fligueira disse...

¡Hola Jaime¡

Nos dejas un bello y fotográfico poema amoroso sensual... Todo un deleite.
Me ha gustado mucho como siempre, gracias.

Un abrazo, mi gratitud y estima.
Se muy, muy feliz.

Ana Freire disse...

Um arrebatador momento poético, Jaime... em que tão bem se combina a eternização de um momento, através de um fotografia, com a eternização de um sentimento, sempre presente numa bela declaração de amor... como é o caso, deste belíssimo poema...
Talento e excelência, no seu melhor, e sempre de mão dada, por aqui...
Beijinho! Feliz domingo!
Ana

Graça Pires disse...

Como eu gostei desta fotografia tão romântica…
Um beijo, Jaime.

Acordar Sonhando . SOL da Esteva disse...

Poesia de rara beleza, mística...
Parabéns, Jaime


Abraço
SOL

Majo Dutra disse...

São sempre uma apoteose, nestes poemas onde glorificas o amor em todas as nuances, sempre acompanhado de imensa ternura...

Ao tempo que não visitas o meu A Vivenciar a Vida. Com temas de arte tão diversicados, algo te há de interessar...

Dias harmoniosos e belos... o sol está ótimo para fotografar...
Abraço, Amigo.
~~~~

rosa-branca disse...

Uma foto bela de emoções contidas e sentidas, que amei demais. Parabéns ao fotógrafo. Beijos com carinho

A Nossa Travessa disse...

Meu caro Jaimamigo

Mas que foto mais maravilhosa! E não me digam que é difícil fotografar o Amor; aqui estás tu a desmentir essa atoarda. E que bem o fazes. Sou do tempo em que a câmara escura era um mistério que merecia ser descoberto devagar na penumbra vermelha para que a película não se velasse.
Também o Amor deve ser desvelado devagarinho entre beijos💋💋💋 para que os amantes não se esqueçam que ambos existem, e que o momento que vivem é sublime bem como o movimento ondulante que os une.
Pudera eu fazer deste comentário um poema e ficaria mais feliz; assim dou-te o que te posso dar um muito obrigado!

Um abração deste teu amigo e grande admirador
Henrique, o Leãozão🦁

A saga do Frederico está mesmo a acabar

SOLIDARIEDADE disse...

Pela lente do amor e da paixão, tudo se revela.
Abraços

Arte & Emoções disse...

Olá Jaime! Mais uma vez nos ofertas mais um dos teus belos e profundos poema. Adorei, com ênfase para o trecho abaixo:

Com as mãos,
dei luz às palavras e ao desejo,
colori os beijos que me deste.
Agora, quero focar
o teu olhar semicerrado,
ouvir os teus gemidos
na câmara escura
iluminada pelo teu corpo molhado.

Abraços e uma ótima semana para ti e para os teus.

Furtado

Minhas Pinturas disse...

Caro amigo Poeta, fotografia reveladora de uma historia de amor e deslumbramento. Gostei demais.
Beijinhos, Léah

Suzete Brainer disse...

Que belíssimo poema, Jaime,
a tua poética tem esta marca da
beleza e criatividade no espaço
encantador das construções
imagéticas.

Votos de feliz final de semana,
amigo!
Beijo.

luar perdido disse...

Só um fotógrafo diligente e sabedor consegue uma fotografia tão perfeita do amor, como esta.
Belíssima poesia, querido amigo Jaime. Adorei, simplesmente soberba.

Beijo de luar

Ailime disse...

Boa noite Jaime,
Magnífico poema.
Achei muito interessante a analogia com o Natal, sinónimo de um outro Amor.
Beijinhos e bom fim de semana
Ailime

betonicou disse...

Ei, Jaime!Peço desciulpas sinceras pela minha ausência, querido poeta. Como sempre, nos brindando com a esmerilidade de um belo poema. Parabéns. ( Evitando que o luar ensurdeça o sol- posto do teu silencio)belíssimo! Abraço.

betonicou disse...

Que elegância , ao tratar-se do quarto habitado por seus amantes!Belíssimo , grande poeta Jaime. Quando abrimos as janelas após...Que crueldade é sair de um mundo tão intimo e magico! Abraço. Feliz semana.

Fá menor disse...

Tão bom quando se tem em quem se rever retratado!

Beijinhos