Translate

quinta-feira, 20 de junho de 2019

Deixemos o amor livre como a onda



Ao amor, no seu perseverante deambular
por curvas não equacionáveis,
não devemos obrigá-lo a acomodar-se,
para que, no seu mar nem sempre chão,
possa emitir o seu lamento ou a sua exaltação.

Deixemos o amor livre como a onda
que, ao inútil e utópico propósito de ser colhida,
prossegue, impávida, a sua equação
na lealdade ao ignorado fulcro que a gerou,
resistindo, até, às falaciosas voltas que o vento inventa.

Seja o amor, então, o epicentro da emoção
sem se apartar da razão inexplicável de si próprio
e desfrute das chamas que o seu fogo incita e alimenta
na sua combustão interminável,
porque é nuclear e não vem de um sol que arrefeça.



45 comentários:

Teresa Durães disse...

Devemos deixar o amor livre, para ficar ou ir embora

Reflexos Espelhando Espalhando Amig disse...

Pois deixemos o
Amor livre como a onda
envolver a todos que acreditam
na magia. Não é Jaime?
Bjins
CatiahoAlc.

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Um belo poema de amor, gostei e aproveito para desejar um bom Feriado.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
Livros-Autografados

Teresa Almeida disse...

Como a onda são teus poemas.
Sufragados em ritmo, beleza e contínua inspiração.

Beijos, meu amigo Portela.

Pedrasnuas disse...

O Amor é o sentimento mais nobre que existe. Sem amor, nada vale a pena! O que ainda move a humanidade é esse mesmo Amor! E a nobreza do poema enaltece e favorece o sentimento já citado!

Bom fim de semana, JP

Beijo para ti, amigo.

Janita disse...

Pois que se mantenha livre, constante e caliente q.b., todo o amor existente ao cimo da Terra. :)

Mais um bonito poema de amor, que nos enche o coração, Jaime.

Beijinho, Bom FDS.

Andreia Morais disse...

Que seja sempre livre o amor!
Belíssima poesia *-*

Continuação de boa semana

Menina Marota disse...

"...
Deixemos o amor livre como a onda
..."

E não será esse o verdadeiro sentido do amor?

Um abraço

J. C. Gomes disse...

Palavras que devem ser ovacinadas!
Lindo poema, meu querido!

Beijos e bom fim de semana.

Deliciosa Ilusão

Ana Tapadas disse...

O amor como epicentro...muito belo!

Elvira Carvalho disse...

O amor é sempre livre. E se assim não é deixa de ser amor para ser doença.
Abraço

Emília Pinto disse...

Costumo dizer que faço o que o meu coração manda, mas às vezes sinto que ele errou; errou...paciência. ..já passou e não posso corrigir o erro..não vale a pena pensar nisso: agora é seguir em frente, continuando, como sempre aconteceu, a seguir o meu coração; por vezes há uma pequena luta entre a razão e o coração, mas, no meu caso, acaba por vencer o coração que me ajuda sempre a contornar melhor os obstáculos, a não me precipitar nas curvas mais apertadas do caminho e a vencer a força do vento quando, forte, parece querer empurrar-me para trás. Há que pôr mais coração nas nossas acções, pois só assim poderemos viver o nosso dia a dia com mais amor, um amor que se quer livre, honesto e leal, não só em relação à pessoa amada, mas também em relação a nós mesmos, à comunidade onde estamos inseridos e a tudo aquilo que nos rodeia. Muito bem comparaste o amor a uma onda que , livre, se espalha na areia, enrolando-se nela como que a pedir-lhe aconchego. Há uma grande cumplicidade e lealdade entre a onda e a areia....uma vem e a outra sempre a recebe, sem cobranças. Assim deve ser, de facto, o amor, Jaime e tu soubeste mostra isso lindamente, como sempre. Um beijinho e obrigada. Boa noite
Emilia

Pedro Coimbra disse...

E que nos continue a banhar em ondas incessantes.
Aquele abraço, bfds

Os olhares da Gracinha! disse...

Amar não é nada fácil... e sentir amor pode fazer a diferença!!!
Bj e gostei de ler

Graça Pires disse...

Sim, Jaime, seja o amor o epicentro da emoção… Uma beleza!
Um beijo.

Marta Vinhais disse...

O Amor tem que ser livre... viver e ser vivido intensamente... Às vezes, não aparece... e deixa-nos amargos...
Outras, é tão breve como a onda a namorar a areia, mas vale mil anos...
Estou a ler um livro passado em 1056 e uma das protagonista diz exactamente isso " Love should be free".
Obrigada pela visita... Não tenho estado muito bem de saúde...
Beijos e abraços
Marta

Lua Azul disse...

Só sendo livre o amor se realiza!
Tenho andado ausente e agora vai ser mais assim, porque ando sem inspiração e também não consigo acompanhar as postagens dos blogues todos que sigo. Pelo facto peço desculpa. Mas é com prazer que venho aqui. Também peço desde já desculpa por deixar esta mensagem igual para todos os blogues.
Bjo e bom fim de semana.

saudade disse...

Deixemos o amor livre....
Bom fim de semana Jaime.
Beijo

Marli Terezinha Andrucho Boldori disse...

Bom dia, Jaime, ah!!!!! o amor!
Deixemo-lo livre para seguir a direção certa se quiser ficar ou ir embora.
Quanto mais liberdade sentir, mais forte será.
"porque é nuclear e não vem de um sol que arrefeça."
Belíssimo poema! Abraço!

Larissa Santos disse...

Belo poema :))
Derivado ás mini férias, passo para deixar um olá e desejar um feliz fim-de-semana.
Hoje:-Férias que deixam saudades...

Bjos
Votos de uma óptima Sexta-Feira

A Casa Madeira disse...

Oi Jaime,
Mais um poema belíssimo falando de amor;
pois apesar do mundo e algumas pessoas incitarem
a desordem temos que vibrar sempre para algo que nos
engrandeça e enobreça, com certeza fazes parte dessa corrente
do belo e bom.

r. Já excluí aquele péssimo comentário.
Algumas pessoas me sugeriram o moderador de comentários não coloco
pois nem sempre posso estar na web e nem sempre onde estou pega internet,
então eu iria demorar muito para os comentários do bem serem expostos lá na casa.
Mas a medida do possível vou excluindo definitivamente essas incoveniências
que estão aparecendo no e-mail e agora pelo blog.
Mas quem frequenta acasamadeira com certeza não compactua com esse tipo ofensivo e agressivo de exposição...
Desculpa pela inconveniência e aos poucos esse cidadão não vai mais conseguir
publicar nos blogues amigos aqui do Brasil.
PAZ E BEM.
janicce.

Olinda Melo disse...


Muito interessante, Jaime, comparar o amor com a onda.
Ela não pode ser colhida, aprisionada, assim o amor
terá de seguir livre e não ser imposto.

Abraço

Olinda

Joana Grilo disse...

O amor é um sentimento que deve ser sempre livre... Que belo poema, caro Jaime! Um excelente fim de semana para si!

Artes e escritas disse...

Tudo começa na questão Deus e o Ser, interessante. Um abraço, Yayá.

Pedro Luso disse...

Caro Jaime gostei do seu poema ("Deixemos o amor livre como a onda"), que se inicia com estes inspirados versos:

"Ao amor, no seu perseverante deambular
por curvas não equacionáveis,"


Parabéns, Poeta!
Votos de um ótimo final de semana, Jaime.
Grande abraço.
Pedro

Tais Luso disse...

Que o amor seja livre em toda a sua plenitude! Que as emoções e o coração vencem os obstáculos mais difíceis.
Muito lindo, Jaime.
Beijo, um ótimo fim de semana!

Ao amor, no seu perseverante deambular
por curvas não equacionáveis,
não devemos obrigá-lo a acomodar-se,
para que, no seu mar nem sempre chão,
possa emitir o seu lamento ou a sua exaltação.

Luísa Fernandes disse...

Bom dia amiga Jaime!
Que delícia de poesia, acordar cedinho e lavar os olhos da alma com esta doçura de magia.
Seja o amor, então, o epicentro da emoção deixe-mo-lo voar ao encontro da ilusão.
Lindíssimo amigo Jaime! Parabéns por essa especialidade tão nobre.
Beijinho e um ótimo fim de semana.
Luisa

SOL da Esteva disse...

Liberdade de Amor e liberdade de amar. Deslizar sem se prender a preconceitos.
Belo, Amigo.


Abraço
SOL

Arte & Emoções disse...

O amor ainda é um dos maiores fomentos da nossa existência. Principalmente, quando livre. Belo poema amigo Jaime.

Abraços e uma ótima semana para ti e para os teus.

Furtado

Marina Filgueira disse...

¡Hola Jaime!

Nos deleita con este bellísimo poema que pone alas al amor para que vuele libremente. Me ha encantado y me parece uno de los más bonitos poemas que te he leído. Mi enhorabuena, poeta.

Te dejo mi inmensa gratitud y mi estima.
Un besito y feliz fin de semana.

Josélia Micael disse...

Boa noite amigo!
Os seus poemas são muito lindos!...
Adoro todos eles:) que continue por muitos e bons anos,
com essa veia poética... é um dom que não é para todos!
Você, amigo é poeta nato; sempre lhe disse que escreve
duma maneira muito especial!...
Parabéns!
Beijo de paz e bem!
Feliz e abençoado Domingo.

Ailime disse...

Bom dia Jaime,
Um poema magnífico.
O amor que se deseja liberto como a onda sempre em movimento.
Beijinhos e bom domingo.
Ailime

Fá menor disse...

Gostei muito.

"não devemos obrigá-lo a acomodar-se,
para que, no seu mar nem sempre chão,
possa emitir o seu lamento ou a sua exaltação."

Nada pode ser obrigado, ou por obrigação.
Ainda sabendo que o seu mar nem sempre seja chão.

Boa semana, amigo Jaime!
Beijinhos.

© Piedade Araújo Sol disse...

O amor!

DEixemos o amor fazer girar o mundo.

Belo poema meu amigo

bom domingo

beijinhos


:)

betonicou disse...

Magnifica inspiração escrita pelas mãos do poeta. Como sempre , Jaime. Grande abraço. Feliz semana.

Daniel Costa disse...

A poesia, como o lindo e interessante poema, é também um modo belo de opinar. Confesso que gostei muito do que chamo proposta a equacionar.
Abraço

Sandra May disse...

É na liberdade que o amor ganha força. Quem poderá conter as ondas e o vento?
Um abraço e uma ótima semana, Jaime!

Genny Xavier disse...

O amor é sempre livre, nós que o aprisionamos nos equívocos dos egos. Belo poema, meu caro amigo!

Boa semana.
Genny

Ana Freire disse...

Seja pois o amor... o epicentro do nosso mundo... que bem carecido dele anda... desde amor próprio, a amor ao próximo...
Mais um belo e inspirador trabalho poético, Jaime! Gostei imenso!
Beijinho! Votos de uma feliz semana!
Ana

Mariazita disse...

Queres matar o Amor? Aprisiona-o!
Se sente grilhetas, o Amor murcha e acaba por fenecer; ou então... arranja forças para quebrar as grades, e parte para bem longe.
O teu belo poema é uma descrção (quase) perfeita do que é o Amor.
(Só não é "perfeita" porque a perfeição não existe...)
Parabéns, amigo Jaime. Está excelente!

Feliz Terça-feira e uma boa semana.
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Encantador como o meu amigo escreve!
Gostei muito.
Abraço

😉
Olhar D'Ouro - bLoG
Olhar D'Ouro - fAcEbOOk
Olhar D'Ouro – yOutUbE * Visitem & subcrevam

Cidália Ferreira disse...

Resolvi voltar aos poucos, agradecendo todo o apoio e carinho que me têm endereçado. Peço desculpa por ser mensagem “ copy past” mas só assim posso “ chegar a todos” porque o merecem. Obrigada!
.
Soltando aquela criança, enquanto deambulava
Beijos e um excelente dia.

Humberto Maranduva disse...

Claro, amigo Jaime, amar é sempre libertar, não o inverso. Quem não o faz não ama, confina; não realiza, perverte; não se entrega, domina; não se funde nem completa, estilhaça...
Gostei do poema.
Um abraço.

Majo Dutra disse...

Sim, que o amor aconteça naturalmente belo, forte e livre.
Tal como a Ana, apreciei a analogia, «o amor como epicentro»...
De fogosos sentires... Sorrsssss...
Abraço, Amigo.
~~~~

Teresa Almeida disse...

O amor é nuclear. E tu exaltas o epicentro da vida. E sua liberdade.
Já te disse que é um prazer ler-te?

Beijos, Jaime.