Translater

quinta-feira, 15 de outubro de 2020

Guardadores de rebanhos e gaivotas [301]

 


Os rebanhos de algodão,

ao entardecer,

desciam às pastagens dos nossos sossegos

e apenas a suavidade das gaivotas

reflectida nos teus olhos

parecia querer abarcá-los.

Enquanto as nossas bocas se arrebanhavam,

havia um mar à nossa volta em gritaria

com o desejo de caber

na cegueira serpenteante das mãos,

ávidas em percorrer algodoeiros dóceis.

Abrimos, ao mar, todas as portas do peito,

e passámos a guardar

os rebanhos e as gaivotas dentro de nós.



44 comentários:

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Excelente poema, gostei.
Um abraço e continuação de uma boa semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
O prazer dos livros

" R y k @ r d o " disse...

Li em silêncio e, interiorizando e respeitando a profunda beleza poética, em silêncio me deixei ficar.
.
Deixando um abraço

Cidália Ferreira disse...

Poema simplesmente belo!:)
-
Baloiço do tempo...
-
Beijos e um excelente dia!

manuela barroso disse...

A beleza metafórica desse rebanho em conformidade com a etérea sensualidade de um tão belo poema!
Excelente, Jaime
Beijinho

Ygraine disse...

WOW...so utterly, breathtakingly beautiful!!😊😊
You do possess such a wonderful talent for touching our hearts with the most tender emotions.
Oh WOW again!!!

I hope you are staying well and happy.

Kisses xxx

Marta Vinhais disse...

Uma paixão do tamanho do Mundo...a despertar....
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Rajani Rehana disse...

Fabulous blog

Dalva Rodrigues disse...

Um belíssimo encontro, poeta, maravilhoso!!
Rebanhos de algodão ao entardecer...
..guardar os rebanhos e as gaivotas dentro de nós.
Meus aplausos!!
Abração!

Andreia Morais disse...

Quanto talento! Mais um belíssimo poema *-*

Continuação de boa semana, Jaime

Roselia Bezerra disse...

Olá, amigo Jaime!
Dentro do nosso 💙 devemos guardar tudo de melhor.
Que assim seja! Rebanhos e gaivotas de paz...
Tenha dias abençoados junto aos seus amados!
Abraços fraternos de paz e bem

eli mendez disse...

Querido Jaime me encanta esta poesia tan inundada de amor, que se realza en el paisaje de mar, de ensueño ..y de libertad pero al mismo tiempo unión.. Precioso!!! Te dejo un abrazo grande y que tengas una noche bien bonita!

Fá menor disse...

A suavidade do algodão e os voos das gaivotas em liberdade são anseio e bálsamo. Coisas belas e boas de encher o coração.
Belo!
Beijinhos.

nassah disse...

Very nice poem as always

MARILENE disse...

Uma comunhão magnífica, Jaime. Nas metáforas, um encontro de amor. Sempre o aplaudo. Bjs.

Pedro Coimbra disse...

Já é o segundo hoje a lembrar-me as gaivotas que anseio ver voar na varanda de minha casa em Gaia.
Aquele abraço, bfds

Isamar disse...

Enorme beleza poética neste extraordinário poema de amor!
É impossível não nos perdermos nestas inteligentes e maravilhosas palavras, amei ♥
Querido amigo Jaime desejo-lhe um fim-de-semana feliz e em segurança.
Beijinho

Porventura escrevo disse...

Excelente poema. Gostei.
Incrivel como o seu dominio do português permite jogar ocm as palavras de forma tão intensa
:-)

Graça Pires disse...

Abrir ao mar todas as portas do peito. Tão belo! Gostava de ter sido eu a escrever isto, Jaime...
Um bom fim de semana.
Um beijo.

Magui disse...

A poesia torna-nos leves como o algodão.
Adorei
Beijo

A Paixão da Isa disse...

ho que bonito parabens esta lindo gostei muito bjs saude

Ailime disse...

Boa tarde Jaime,
Um poema maravilhoso em que o amor é poetizado em metáforas de grande sensualidade e beleza.
Gostei imenso.
Um beijinho e bom fim de semana.
Ailime

Mariazita disse...

Poder guardar no peito rebanhos e gaivotas é anseio de muitos, meu querido amigo Jaime.
Mas nem todos têm a arte necessária para o fazer...
Excelente poema!

Bom Fim-de-semana
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

SILO LÍRICO - Poemas, Contos, Crônicas e Outras disse...

A meu amigo Portela,
Esse rebanho branquinho
Desce no mesmo caminho
Que ao meu olhar se revela

Como tênue aquarela
Que de sutil se pincela
Com água e tinta na tela
De um quadro à paisagem bela.

O olhar leva-me ao peito
Grande emoção pelo jeito
Do belo; e a sensação

Que sinto é de amor perfeito
Pela visão; e o efeito
Acertou meu coração.

Belíssimo poema o teu, meu dileto amigo! Parabéns! Deus seja louvado! Abraço fraterno. Laerte.

Maria João Brito de Sousa disse...

Um abraço em vôo de gaivota, Jaime!

A Casa Madeira disse...

Só posso dizer que ficou lindo!
Bom final de semana.

vieira calado disse...

Olá!

Belo poema, meu amigo.

Gostei.

Bom fim e semana!

Sandra Figueroa disse...

Precioso poema amigo Jaime. Saludos a la distancia.

alfacinha disse...

Rebanhos de algodão.
Um poema magnífico
um abraço

Elvira Carvalho disse...

Belíssimo poema.
Abraço, saúde e bom fim de semana

SOL da Esteva disse...

Excelente! Destaco o misticismo e a sensualidade que paira no prado de espuma de um "rebanho" de gaivotas.
Parabéns, Jaime.


Abraço
SOL

Luísa Fernandes disse...

Olá Jaime!
Cada dia mais inspirado, semeando e cultivando
amor em rebanho de algodão. Um magnífico poema.
Gostei muitíssimo.
Beijinhos de boa noite e continuação
de bom fim de semana.
Luisa

Teresa Almeida disse...

O mar por vezes é leito e outras é o tumulto que rebenta dentro do peito.
O teu redil poético é um espanto, meu amigo Jaime.

Beijo.

© Piedade Araújo Sol disse...

JP

Guardemos em nós tudo o que nos faz feliz.

Gostei das metáforas.

Bom domingo

beijinhos

:)

São disse...

MARAVILHOSO !!!

Beijinho, meu querido Poeta

saudade disse...

Tu e a beleza das tuas palavras.
Lindo....
Boa semana
Beijo

Diná Fernandes disse...

Gaivotas arrebanhadas em nuvens de algodão. Lindas imagens poéticas dignas de aplausos totais. Jaime Portela escreve escandalosamente bonito.

Abraço e boa semana querido amigo!

Pedro Luso disse...

Olá, amigo Jaime.
Nesse espaço literário sempre encontro uma obra de arte de sua autoria, como este belo poema, que merece não apenas uma leitura, mas leituras repetidas.
Gostei imensamente desse poema, caro Poeta.
Desejo ao amigo e família uma boa semana com muita saúde.
Grande abraço.

Amélia disse...

Gostei muito de ler o belo poema.
Bj
Parabéns poeta talentoso

Majo Dutra disse...

E nesses delírios, tudo se enovela:
mar, rebanhos, algodão... Magnífico!

Tu no teu melhor... Srrssss...
Boa semana, anigo,
Abraço
~~~~

Teresa Isabel Silva disse...

Passei para desejar uma boa semana!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram | Youtube

Ana Freire disse...

Sensibilidade e romantismo, em mais uma inspiração de excelência por aqui, Jaime!
Adorei ler!!! Beijinhos! Desejando-lhe uma feliz semana!...
Ana

Manuel Veiga disse...

saúdo-te, meu amigo!
um poema muito belo. de que gostei imenso

abraço, caro Jaime Portela

Maré Viva disse...

Sempre belos e intensos, os teus poemas.
Este repleto de alegorias que tocam a nossa sensibilidade.
Um abraço.

Mar Arável disse...

Para o mar
portas abertas
janelas escancaradas

Abraço