Translater

quinta-feira, 22 de setembro de 2022

Por causa desse retrato [438]

 


Por causa desse retrato,

no tempo e no querer reprimido,

penso em ti encarcerado

e algemado à privação.

E nesse passo não dado,

não esclareço

nem mereço inteiramente

os teus braços de mulher.

Para nos preenchermos em fogo,

fátuo que seja,

dá-me o teu retrato,

numa libertação triunfante

dos artifícios da pele.

Porque é a tua ausência,

presa a cadeado nos meus olhos,

que me impede libertar

de uma só vez

o silêncio do teu grito asfixiado.

 

© Jaime Portela, Setembro de 2022


35 comentários:

Porventura escrevo disse...

Excelente jaime, como sempre
Forte abraço

" R y k @ r d o " disse...

Intenso, profundo, poderoso. Poema brilhante, qual grito de libertação, que me fascinou ler.
.
Cumprimentos poéticos

Pedro Coimbra disse...

Um retrato real ou imaginário?
Um abraço

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Gostei deste excelente poema amigo Jaime.
Um abraço e continuação de uma boa semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
Livros-Autografados

Reflexos Espelhando Espalhando Amig disse...

Ual Jaime!
Que espetáculo de versos expressivos!
Encantada deixo
Bjins de Primavera
CatiahoAlc./Reflexod'Alma
entre sonhos e delírios

Marta Vinhais disse...

Mas esse grito deve ser solto... o desejo, a paixão têm que ser ouvidos... bem alto...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

São disse...

Mais um belo poema...

Grande abraço

Janita disse...

Tão diferentes, tão belos e tão iguais na sua beleza etérea. Este belo poema, lembra-me o outro, o da Florbela Espanca.

"E se um dia hei-de ser
pó, cinza e nada,
que seja a minha noite
uma alvorada, que me saiba
perder para me encontrar"

Este retrato e o fogo-fátuo
que só os nossos restos mortais, em decomposição,
fazem arder e brilhar no escuro,
podem ser o fogo da paixão
que se não viveu à face da terra.

Há gritos que nos asfixiam, por nunca sairem da garganta.
Parabéns pelo belo e inspirador poema, amigo Jaime.

Beijo amigo e um bom fim de semana.

Os olhares da Gracinha! disse...

Bem intenso no SENTIR...👏😘

Maria Rodrigues disse...

Palavras profundas e sentidas num belíssimo poema.
Beijinhos

brancas nuvens negras disse...

Prisioneiro para sempre, afinal a prisão perpétua existe em algumas circunstâncias.
Um abraço.

Cidália Ferreira disse...

Um poema intenso, muito belo!

-
Sentem-se os ventos de mudança

Beijos
Boa noite!

Fá menor disse...

Muito bonito!
Nos retratos deliciamos os olhares.

Beijinhos e tudo de bom!

J.P. Alexander disse...

Profundo poema. Hay veces que uno necesita alejarse. Te mando un beso.

Maria Lucia (Centelha) disse...

Quanto mais se reprime, mais se agiganta. Quanto mais se evita, mais fortalece a prisão.
Uma delícia de poema, Jaime. Amei.
Beijos livres.

Graça Pires disse...

"Porque é a tua ausência,
presa a cadeado nos meus olhos,
que me impede libertar
de uma só vez
o silêncio do teu grito asfixiado".
Que mais acrescentar se o que dizes é de uma enorme expressividade?
Tudo de bom, Jaime.
Um beijo.

Mário Margaride disse...

Olá, caro amigo Jaime,
Mais um belíssimo poema de amor aqui nos traz.
Onde a saudade e a melancolia, estão bem patentes nestas belas palavras.
Parabéns!
Votos de um excelente fim de, com muita saúde.
Abraço amigo.

Mário Margaride

http://poesiaaquiesta.blogspot.com

Caterina disse...

Sempre eccellenti, vibranti ed emozionanti i tuoi versi. Bravissimo. Buona giornata, amico Jaime.

silvia de angelis disse...

Un'accentuata espressività poetica, in questo notevole testo, che ho molto apprezzato.
Un caro saluto,silvia

Rosemildo Sales Furtado disse...

Poema muito belo e profundo Jaime. Parabéns!

Abraços,

Furtado

Emília Pinto disse...

Depois de um momento vivido a dois, numa grande paixão, como devriam ser todos os encontros amorosos, chega a tristeza pela falta do ser amado. Nunca é bom ficar aprisionado a um retrato, mas, muitas vezes, é a única forma de recordar tempos felizes e pessoas que nos foram especiais. Sou apreciadora de fotografias, embora nem sequer me atreva a tirar uma, porque, ao olhá-las revejo-me nelas, mesmo que nelas não apareça; tenho-as espalhadas pela casa e os meus olhos ficam por vezes presos a elas,saudosos, tristes,lacrimejantes tantas vezes, mas....quando me afasto a minha alma segue leve...
São simples retratos, poderão dizer, mas para mim, Jaime, sao pedaços da vida que fui construindo até aqui e só espero que ela me dê tempo para acrescentar mais alguns a estes que, na minha sala me olham, já um tanto enegrecidos pelo tempo. A ti, desejo que depressa te livres desse retrato e que, em vez dele, te apareça a tua musa inspiradora. Amor e saúde sempre presentes na tua vida, Jaime. Um beijinho e um bom fim de semana
Emilia 👏 ♥️

Pedro Luso de Carvalho disse...

Olá, amigo Jaime,
belo e intenso poema, caro poeta.
Uma leitura para ser repetida.
Aplausos!
Votos de um ótimo final de semana,
grande abraço.

SOL da Esteva disse...

Os retratos que guardamos nas Memórias, são nossos e não podemos perdê-los.
Um Poema excelente.
Parabéns, Jaime.


Abraço
SOL da Esteva

stella disse...

Son los mejores retratos, esos que se nos graba en memoria y corazón, el abrazo ha de llegar por lo mucho que en ti ha despertado
Me ha gustado muchisimo leerte
Buen fin de semana y un abrazo

Meulen disse...

del amor y sus dejos que no sueltan...muy elocuente poema.
abrazos.

Elvira Carvalho disse...

Os retratos são memórias daqueles que em alguma altura da vida amámos.
(O blogger continua com problemas, ontem por exemplo não consegui comentar ninguém)
Abraço, saúde, bom domingo e feliz Outono

MARILENE disse...

O que está assim, preso no olhar, já se fixou no coração. Há gritos que pecisam de libertação. Maravilhoso poema, meu amigo! Abraço.

Manuel Veiga disse...

belo poema. na tua linha habitual de grqnde qualidade

grande abraço.

Majo Dutra disse...

Um poema de sensualidade doce, apesar de imperiosa
em soltar de gritos reprimidos...
Muito belo, Jaime.
Tem uma boa semana, amigo. Abraço
~~~~~~~~~~~~~~

Cláudia disse...

Sempre muito fortes e com uma beleza indescritível.

Estou de volta.

Uma feliz semana

Majo Dutra disse...

Ignorando o meu 'post' sobre a Paz mundial?!...
Fiquei muito admirada...
Com um voto duplo no poema... Agradeço.
Tudo bom.
~~~~~

Roselia Bezerra disse...

Boa noite de paz, amigo Jaime!
Um retrato tem um valor inestimável.
Se foi dado com carinho, deve ser guardado com todo nosso afeto.
Tenha dias abençoados!
Abraços fraternos

Tais Luso de Carvalho disse...


Que belo poema, amigo Jaime,
cheguei ao final do belíssimo poema
com um sorriso como se estivesse chegado
a um final triunfante.
Só aplausos!
Uma feliz semana, paz e saúde!
beijo.

Ailime disse...

Boa tarde Jaime,
Magnífico e profundo poema!
Gostei muito!
Um beijinho.
Ailime

Regina Graça disse...

É um privilégio sufocar com as intensas emoções deste poema.

Belíssimo, amigo Jaime