Translate

quinta-feira, 19 de abril de 2018

Sai depressa




No rumo a escolher,
para se chegar
ao destino pretendido,
tudo deve ser bem claro.

Como os mares fechados o são
para o navegante.

Não para ver o ponto da chegada,
só o caminho
que guie como ponte.

Quando errante
no mar cavado da solidão
que a tristeza escurece,
alumia-te e sai depressa,
proclama-te ponte na partida
e sê o porto de ti mesmo.




51 comentários:

baili disse...

really so beautiful poetry my friend!

your way with words is really amazing!

✿ chica disse...

UAU! Que beleza de poesia,Jaime! Que teu dia e fds sejam lindos! abraços, chica

Os olhares da Gracinha! disse...

Um poema lindo de se ler!!!bj

Cidália Ferreira disse...

Um poema lindo de mais! Amei
Parabéns pela partilha

Beijo e um excelente dia.

Beijaflor disse...

Caro Jaime,

Quem essa ponte não encontrar
Irá andar sempre em desnorte
Muitas lágrimas de dor chorar
Sem ter nada que a conforte.

Boa continuação e bom fim-de-semana

Abraço

Larissa Santos disse...

Tão bonito :))

Hoje:- O que a alma quer dizer.

Bjos
Votos de uma Óptima Quinta-feira

Marina Fligueira disse...

No queda otra, Jaime, más que ser el puerto de uno mismo.
Me ha gustado leerte ese bello y reflexivo poema.

Un beso y mi gratitud.

Marta Vinhais disse...

Ás vezes... não conseguimos... mas acabamos por chegar a algum lado...
Com luz...com dignidade... com esperança...
Brilhante como sempre...
Beijos e abraços
Marta

Ana Freire disse...

Um poema muito belo e profundo... como o próprio mar... e o final... é absolutamente sublime!
Magnífica inspiração, Jaime!
Beijinho! Continuação de uma boa semana!
Ana

Andreia Morais disse...

Todo o poema é maravilhoso, mas confesso que gostei, particularmente, dos últimos dois versos *.*

r: Pois é, porque parece que as pessoas preferem que lhes mintam, como se isso fosse alterar ou atenuar alguma coisa

Obrigada e igualmente*

Hetero Doméstico disse...

Enquanto estivermos sempre a segurar o leme... :-)

Elvira Carvalho disse...

É uma boa dica. Em forma de poema. Gostei.
Abraço

VITORIO NANI disse...

Belo poema, Jaime!
Porque mais importante que o destino, é a caminhada até ele!
"A vida pode nos levar a um destino, mas é a viagem em si que nos faz ser o que somos e seremos"by Claiton. Abraços.

BETONICOU disse...

Oi Jaime. Como sempre meu caro poeta, um brilho a nos encher os olhos".Ser o porto de si mesmo", com certeza uma bela reflexão que nos leva a desejar um pouco mais de autoestima e pés no chão. poeticamente e filosoficamente perfeito. Obrigado pela gentil presença no blog. Um grande abraço .

Diana Fonseca disse...

Que poema bonito. Gostei muito.

Lucia Silva disse...

Magnífico poema pleno em sentimento.
Beijos carinhosos!

Toninho disse...

Linda analogia para o belo poema amigo Jaime.
Coisa de arte da poesia, que aplaudo.
O porto de si, é muito profundo e belo amigo.
Abraços e bom fim de semana.

Pedro Coimbra disse...

Imaginação e talento à solta.
Aquele abraço, bfds

Kasioles disse...

En nosotros está encontrar el camino, ese puerto que es nuestro destino.
Cariños y buen fin de semana.
Kasioles

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Excelente e belo poema amigo Jaime.
Um abraço e bom fim-de-semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
O prazer dos livros

Ana disse...

Mais um bonito poema =)
Beijinhos e bom fim de semana!
https://chicana.blogs.sapo.pt/

luar perdido disse...

Querido amigo, Jaime; que belo poema!
Na realidade tudo começa em olharmos para dentro de nós, e termina a olharmos para nós, numa avaliação dos passos, atalhos e caminhos que percorremos.
Que a saída seja iluminada e serena, para que um rasto do perfume que espelhamos na vida se mantenha à nossa passagem.

Bom fim de semana meu amigo.
beijo de luar

Graça Pires disse...

O mais importante é a viagem já dizia Kavafis. Mas gostei da ideia de chegar a um porto que sou eu mesma... Lindíssimo!
Um bom fim de semana, Jaime.
Beijos.

Emília Pinto disse...

Nem sempre conseguimos sair deste mar de lama em que nos vemos envolvidos; por mais que se revolte e jogue às areias a sujidade constantemente lançada às suas águas, muita continua ainda nas suas profundezas. Podemos sempre fugir desse lixo, procurando águas mais limpidas, mas há sempre algumas que chegam aos nossos pés trazendo sujidade de outras bandas. Somos pequenos demais perante a imensidão deste mar, bonito, mas ao mesmo tempo sujo pela insensatez dos mais poderosos. E não é só o mar, Jaime, mas toda a terra também ; continuam os mais fracos a adubá-la com carinho e muito esforço para tirarem dela o pão de cada dia, mas... vêm os poderosos com a sua ganância e poderio e até esse misero pão lhes tiram. Fugimos para onde se por toda a parte mares e terras continuam a ser enlameados, contiuam a ser ensanguentados, continuam a ser " adubados" com tremendas injustiças, misérias e mortes? Só temos um lugar seguro, no nosso interrio, mas mesmo aí, amigo, há muito desalento e preocupação. Um beijinho e um bom fim de semana
Emilia

Reflexos Espelhando Espalhando Amig disse...

Sejamos Jaime.
Sejamos porto de nós mesmos.
Lindo poema.
Estive ausente, mas ja de volta
explico la no meu blog
o motivo.
Feliz sexta feira.
Bjins
CatiahoAlc.

M. disse...

Lindo poema! Para quando a publicação em livro?
Beijinhos

Acrescenta Um Ponto ao Conto disse...

Um pedido... uma ordem... que espelha um espírito em conflito. Com o exagero devido à poesia. Parabéns! Muito bom.


Convidamos a ler o capítulo X do nosso conto escrito a várias mãos "Voar Sem Asas".
https://contospartilhados.blogspot.pt/2018/04/voar-sem-asas -capitulo-x.html

Saudações literárias
Bom fim-de-semana

Manuel Veiga disse...

belo poema, caro amigo Jaime
e belo programa de vida - ser porto de nós próprios.

forte abraço

© Piedade Araújo Sol disse...

JP

importante é chegar a um porto
nunca tinha pensado em esse porto de nós mesmos
mas...entendi

bom fim de semana.

beijinhos

:)

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Um poema para se refletir amigo Jaime!
Ser o porto de si mesmo,acho que é assim que devemos pensar.
Adorei ler.
Bjs,obrigada pela visita e um ótimo final de semana.
Carmen Lúcia.

Alegria de Viver disse...

E creio ser a melhor escolha, "Sê porto de si mesmo!Bonitos e tocantes versos.

Agradecida por seguir meu novo blog Pensando e Criando, é um blog novo onde posto trabalhos meus e de quem mais desejar, são textos suprimindo a vogal "A", caso deseje escreva vc também , uma frase, uma quadra ou o que desejar.
O convite está feito!
Noite de Paz desejo a você.
Abraço!

Lu Dantas disse...

Que bonito, Jaime! Seus poemas são sempre muito inspirados e inspiradores! ;)

beijos!

https://ludantasmusica.blogspot.com.br

Maria Rodrigues disse...

O importante é sabermos que rumo devemos seguir.
Maravilhoso poema.
Bom fim de semana
Beijinhos
Maria de
Divagar Sobre Tudo um Pouco

Berço do Mundo disse...

Que linda metáfora para a vida. Não sabemos o destino final, mas temos esperança de que vamos pelo caminho certo.
Abraço
Ruthia d'O Berço do Mundo

Vanessa disse...

Belíssimo poema meu caro amigo Jaime!
Tenha um ótimo sábado.

Teresa Almeida disse...

"...sê o porto de ti mesmo".
Poema belo e assertivo.

Beijinho, Jaime


MEU DOCE AMOR disse...

Olá:

Ancorando...

Beijinho doce

SOLIDARIEDADE disse...

Que nunca se interponha, nesse navegar, o traiçoeiro canto das sereias.
Abraços.

Pedrasnuas disse...

Parabéns pelo poema! Bom remate; não te deixes prender nas redes da escuridão.


Um bom resto de domingo amigo, JP.

Beijo.

Acordar Sonhando . SOL da Esteva disse...

Excelente poema, parabéns, caro amigo.



Abraço
SOL

Olinda Melo disse...


Olá, Jaime

Realmente o que interessa é a partida, percorrendo novas rotas em busca de respostas que muitas vezes se encontram dentro de nós.

Um belo poema que convida à introspecção. Obrigada meu amigo.

Abraço

Olinda

Ana Tapadas disse...

Sair depressa...é fundamental.
Excelente poema.

Beijo

Mariazita disse...

Excelente texto poético, profundo, e que nos leva a grande reflexão.
Poder unir o ponto de partida ao porto de chegada... é o objectivo de todos.
Muitas vezes a dificuldade está em não se perder pelo caminho...
Que a tua inspiração nunca perca o rumo, já que é tão importante para quem te visita e aprecia.


Votos de uma boa semana.
Beijinhos, amigo Jaime.
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

Arte & Emoções disse...

Mais importante do que saber o destino, é saber se o caminho o levará a ele. Belo e profundo poema Jaime.

Abraços e uma ótima semana para ti e para os teus.

Furtado

Minhas Pinturas disse...

Amei o poema. As vezes navega-se em mares revoltos, e conseguir chegar ao porto requer uma longa luta, mas existe sempre a calmaria e a viagem termina bem.
Sua inspiração bem merece uma medalha de ouro. Parabéns.
beijinhos, Léah

Jussara Neves Rezende disse...

Lindo poema!

Rute Beserra disse...

Passando para lhe desejar uma ótima semana, sem deixar de comentar sobre o lindo poema. O destino eu acredito que a Deus pertence, porém jamis devemos parar de tentar segui-lo (destino).
Bjs

Luísa Fernandes disse...

https://poemasdaminhalma.blogspot.pt/
Olá amigo Jaime!
Belíssimo poema, ou poema diferente... quando a mente procura algo e não encontra então navega à deriva e acaba por chegar ao cais. Gostei mesmo, achei interessante.
Beijinho amigo Jaime e continuação de fim de tarde.
Luisa Fernandes

saudade disse...

Atravessei a ponte e vim ler-te.
muito bom o teu poema.
Beijo de....
Saudade

Jaime Portela disse...

*******************************************************************************
Caros amigos, obrigado pelos vossos comentários. Voltem sempre.
Entretanto, acabei de publicar um novo poema. Espero que gostem.
Continuação de boa semana.
Saudações poéticas.
*******************************************************************************

Tais Luso disse...

Vamos caminhando, traçando nosso próprio caminho, mas chegar a um porto seguro, tranquilo... esse é o mais difícil, está muitas vezes tão perto, mas ao mesmo tempo muito difícil de nele chegar com paz, e descobri-lo!

Atrasada, mas não poderia deixar de comentar esse primor de poema.
Beijo, amigo! Um bom fim de semana.