Translater

quinta-feira, 7 de janeiro de 2021

Afinal [313]

 


Afinal,

era apenas o passeio

dos meus beijos

pelo teu corpo que faltava.

 

Era a ausência

do toque na pele desprendida

em desejo e em paixão

que nos atava.

 

Porque o gostar

do florir da primavera nos teus lábios

é uma verdade

que me beija desatada.

 

Porque o delírio do sangue

se da noite se faz dia

é um comungar que não se acaba.



51 comentários:

Olinda Melo disse...


É sempre tempo de descobertas.
Cada dia se apresenta com nova
paleta de cores a pintar o
firmamento. E novas constelações
se adivinham.

Belo poema, caro Jaime.

BOM ANO lhe desejo.

Abraço
Olinda

eli mendez disse...

Un bellisimo poema querido Jaime.
No siempre es fácil definir lo que somos para la otra persona, lo que representamos..
Apenas podemos expresar lo que sí sabemos
Lo que esa persona significa para nuestros labios, nuestra piel, nuestra alma...y asi lo defines...pasión, deseo que termina siendo ausencia...
Pero hay sentimientos que perduran y se guardan para siempre en el alma , por su intensidad. Gracias por estos versos sublimes. Fuerte abrazo!!!

Porventura escrevo disse...

A sensualidade que se enleia no poder arrasador das palavras.
Excelente poema, Jaime.
Abraço.

" R y k @ r d o " disse...

E eu que não lia porque aqui não estava
Gostei muito

Abraço

Magui disse...

Que todas as faltas sejam tão fáceis de realizar.
Adorei, como sempre.
Beijo

São disse...

Magnífica maneira de começar 2021 e, meu querido amigo, que ele te seja luminoso e feliz !

Te abraço com estima :)

Ailime disse...

Boa tarde Jaime,
Um poema belíssimo!
A paixão e o amor de mãos dadas com sentimentos puros e delicados.
Um beijinho,
Ailime

vieira calado disse...

Olá, amigo!

Gostei do seu poema.

Saudações poéticas!

chica disse...

Intenso e lindo passeio poetiuco...abraços, chica

orvalhos poesia disse...

Muito belo! Sentimentos que qualquer ser humano tem em mente e deseja comungar.

Um abraço

Andreia Morais disse...

Sempre maravilhoso!

Continuação de boa semana, Jaime

Fê blue bird disse...

Amigo Jaime,
O amor é sempre uma bela forma de iniciar um novo ciclo, que ele seja pleno de realizações e felicidade.

Um beijinho

Fá menor disse...

Que haja sempre comunhão de almas.

Bom 2021, repleto de poesia de vida!

Beijinhos.

MARILENE disse...

Mesmo na ausência a verdade do sentir se apresenta com riqueza. Lindos versos, Jaime! Abraço.

Cidália Ferreira disse...

Fantástico, maravilhoso:))
~~
Tapetes alvos em campos de bonança
~~
Beijos, e boa noite

Pedro Coimbra disse...

O beijo, o toque da pele, foi uma das coisas que esta maldita pandemia nos roubou.
Aquele abraço, bfds

Marta Vinhais disse...

Descobrimos novamente o desejo, a paixão e sentimos que tudo volta a ter sentido...
Brilhante...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Dalva Rodrigues disse...

Sempre um prazer navegar em seus versos poéticos, Jaime, adorei!
Um desejo tão profundo faz delirar em linhas carnais noites adentro.
Abraço e bom final de semana! (eu estava achando que hoje era segunda feira!)

alfacinha disse...

Poema lindo
Sentimentos que nós devemos faltar, felizmente este ano vamos recuperar a liberdade de exprimir sentimentos

Isamar disse...

Querido Amigo Jaime,
Um brilhante e apaixonante poema para começar em grande 2021!
Gostei imenso desta passagem:
"Porque o gostar
do florir da primavera nos teus lábios
é uma verdade
que me beija desatada."
Votos de um excelente fim-de-semana, beijinho!

Graça Pires disse...

Um poema de amor que dá gosto ler.
Porque o delírio do sangue
se da noite se faz dia
é um comungar que não se acaba."
Tão belo! meu Amigo Jaime.
Um bom fim de semana.
Um beijo.

© Piedade Araújo Sol disse...

JP

Um poema bem ao teu estilo cheio de ternura e paixão.

Gostei de ler.

Beijinhos

:)

Os olhares da Gracinha! disse...

Um comungar que faz a diferença na nossa alma! Bj

SILO LÍRICO - Poemas, Contos, Crônicas e outros textos literários. disse...

O teu rio sem margam, amigo,
Transborda de poesia
E inunda a alma vazia
Para me dar novo abrigo
No aconchego do rio
Sensual que espanta o frio
Da indiferença do amor
Para excitar, sem pudor,
O ser que se sente ao cio!

Lindo poema! Parabéns! Abraço do teu irmão em Cristo! Laerte.

Luiz Gomes disse...

Boa tarde meu amigo Jaime, como é maravilhoso passear pelo seu texto e suas palavras. Bom final de semana.

Teresa Almeida disse...

Ainda bem que vim ver como soltas o verso apaixonado. É brilhante este poema, caro amigo Jaime.

Um beijo.

Sandra Figueroa disse...

Un poema lleno de amor y apasiona, preciosos. Saludos amigo Jaime.

teresadias disse...

Magnífico poema de amor, o primeiro do novo ano.
Querido amigo Jaime, que 2021 te traga saúde e inspiração para continuares a poetizar assim, brilhante!
Beijo, bom fim-de-semana, protege-te bem.

Ana Bailune disse...

Bom dia, JAime.
Você é um excelente poeta.

Maria Dolores Garrido disse...

Muito bonito o poema. Gostei do desenho do passado nas duas primeiras estrofes, em confronto com o presente das duas últimas.
Bom fim de semana, aquecido também pela Poesia.

Ulisses de Carvalho disse...

caro Jaime, mais um poema de palavras apaixonadas como bem gostas de escrever, e bem sabes. espero que tu estejas bem, um abraço!

A Paixão da Isa disse...

lindo como sempre bjs desejo um feliz fim de semana

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Um belo poema amigo Jaime.
Um abraço e bom fim-de-semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
Livros-Autografados

Maré Viva disse...

"Porque o gostar" é inerente a todo o ser humano, não há como não gostar deste poema, onde as palavras são carícias que nos tocam...
Um abraço, com votos de Bom Ano.

Emília Pinto disse...

Afinal, é sempre assim, a vida no seu ciclo normal, Jaime, sem se importunar com os desafios que nós, seres aqui colocados temos de enfrentar; de dia se faz noite e de novo de noite se faz dia e assim vai...Até que um dia, para nós já não se faça noite, ou melhor, se faça uma noite eterna. Mas, aqui, estás a falar de amor e esse não combina nada bem com esta minha reflexão, por mais que digam que ele também acaba; parece que sim...que morre e aí, ficamos sem vontade de apreciar a vida e as suas estações e às vezes nem nos apercebemos que o dia nasceu ora risonho ora nublado, mas, nasceu e isso é importante. Jaime, esta pandemia continua a permitir que nos amemos e é bom que não nos esqueçamos disso, mas, tirou-nos a liberdade de o manifestar como gostávamos ; espero que não nos habituemos a esta frieza nos relacionamentos, porque, tudo acaba mais cedo ou mais tarde e não irá ser diferente com esta pandemia. Afinal, Jaime, somos humanos e o aconchego de um abraço, o calor de um afago e beijos aos nossos queridos fazem-nos muita falta. Estamos a viver uma grande carência, de pão em muitos lares e de calor humano em todos. Um beijinho, Amigo e SAÚDE para todos vós. Belo poema, como sempre
Emilia

Reflexos Espelhando Espalhando Amig disse...

Jaime,
Afinal a poesia nos
esse direito.
Maravilhoso versos.
Bjins de boa nova semana.
CatiahoAlc.

regina ragazzi disse...

Um poema apaixonante. Sensual e delicado. Lindos versos. Bom vir aqui.
Abraço!

betonicou disse...

Olá, Jaime! Essas descobertas o convívio pleno. Lindo poema. Ótima semana pra você. Grande abraço.

João Santana Pinto disse...

Ando limitado de tempo, mas quis por cá passar e deixar um abraço.
Um poema apaixonante e que apaixona, o amor traduzido em arte. Uma história de amor em poema.
Votos de um 2021 inspirado.

Daniel Costa disse...

Jaime Portela "é um comungar que não se acaba." a essência do poema, de todos os teus poemas, está neste simples verso. Sempre agradável sensualidade a realçar. Abraço



Pedro Luso disse...

Amigo Jaime, faço minha as palavras de nossa amiga poetisa Piedade Araújo Sol.
Parabéns pelo poema!
Uma boa semana com saúde e paz, poeta.
Grande abraço.

M. disse...

Sempre uma delícia lê-lo!
Querido Jaime, um excelente ano novo!
Beijinhos

yonosoymillenium disse...

maravilloso como siempre, eres todo un poeta.

Juvenal Nunes disse...

Um bonito poema de amor.
Abraço poético.
Juvenal Nunes

Maria disse...

Obrigado por acordar mais esse dia, Sr dos milagres nós ensine amar e ajudar os nossos irmãos.
Peço pela minha saúde.

8

Maria disse...

Obrigado por acordar mais esse dia, Sr dos milagres nós ensine amar e ajudar os nossos irmãos.
Peço pela minha saúde.

8

Megy Maia disse...

Boa tarde, Jaime!
O desejo nos consome!
Mas, faz com que as pessoas se sintam vivas!
Um beijinho!
Megy Maia💛🌜💛

Andreia Inoue disse...

Puro amor e encanto, é isso que vc nos transmite com seus versos.

Elvira Carvalho disse...

Um belíssimo poema para iniciar bem o ano.
Adorei.
Abraço saúde e um bom ano .
Cuide-se amigo!

Majo Dutra disse...

Muito belo, estimado Poeta.
És verdadeiramente exímio em poetizar com elegância o aspeto sensual do amor.

Desculpa a minha ausência, mas não é fácil gerir dois blogues.
Tive que colocar um em pausa, para me dedicar ao Refúgio dos Poetas.
Tudo bom. Beijinho
~~~~~

Ana Freire disse...

Um mar de emoções, da primeira à ultima palavra!...
Mais um poema belíssimo, feito de elegância, leveza e sedução!...
Deveras inspirador, e inspirado, Jaime! Beijinhos!
Ana