Translater

quinta-feira, 7 de outubro de 2021

A bola da paixão [352]

 


A pensar no drible pensado

que fazia quando dançava com a bola,

lembrei-me dos lances floreados

que às vezes conseguia, impensáveis.

Com o drible pensado, sem alma,

perdia a bola para o adversário,

porque ele tinha pensado no desarme

do drible por mim pensado.

Ao contrário do drible desalmado

de floreados impensáveis,

porque ele não tinha pensado no inimaginável.

As nossas jogadas foram impensáveis,

mas não foram desalmadas,

porque nos driblámos a nós próprios com a alma

e ficámos na posse da bola da paixão.



Jaime Portela, Outubro de 2021


52 comentários:

" R y k @ r d o " disse...

Ou seja: Pensamentos trocados, lol

Poema divertido, muito bem conseguido e construído. Gostei mesmo muito.
.
Saudações cordiais
.
Pensamentos e Devaneios Poéticos
.

Marta Vinhais disse...

E na paixão continuam unidos...
Interessante....
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

silvia de angelis disse...

Una lirica intena, e molto originale, nel messaggio che intende trasmettere a chi legge...
Un caro saluto,silvia

Farfalle Libere disse...

Beatiful poem, your lines are very wonderful. Have a nice day.

Mário Margaride disse...

Curioso trocadilho futebolistico, onde o amor marca golo.
Gostei muito deste subtil poema.
Parabéns!

Continuação de boa semana, caro Jaime.
Abraço!

Mário Margaride

http://poesiaaquiesta.blogspot.com

Dalva Rodrigues disse...

Sensacional essa prosa/poema, amigo Jaime!
Fiquei aqui a imaginar o atacante e o zagueiro frente a frente, como um casal no jogo de palavras na conquista de sua paixão.
Há jogadores dribladores geniais, assim como poetas que dominam as palavras e emoções, meus aplausos!
Abração e bom fim de semana!

Tais Luso de Carvalho disse...

Olá, Jaime, muito criativo, um interessante poema que gostei muito de ler! Original!
Uma boa continuação de semana,
Beijo, cuide-se bastante.

Beatriz Pin disse...

Un xogo de palabras, poeticamente alineadas mas parece um trabalinguas por se ja era pouco entender sua poesía tan rica em imagems.
Gostei do final!
Abraço

Cidália Ferreira disse...

Adorei o poema! :))
*
Enquanto a solidão me perseguir...
.
Votos de uma boa tarde!

Lucinalva disse...

Bom dia, Jaime
Lindo poema, abraços.

Ailime disse...

Boa tarde Jaime,
Uma analogia interessante que resultou num belíssimo poema de amor.
Beijinhos e continuação de boa semana.
Ailime

ValeriaC disse...

Interessantíssimo, seu poema, Jaime!!!
Gostei muito de ler!!!Parabéns!
Um abraço
Valéria

Fá menor disse...

Grande drible de palavras!

Beijinhos, amigo Jaime!

Lucia disse...

Olá Jaime
Interessante seu poema
Muita criatividade
Boa noite!
Beijo

Fê blue bird disse...

Quando se joga com paixão e imaginação , o adversário é fintado, e até pode haver golo.
Adorei o poema, e o jogo sábio de palavras.

Um beijinho amigo Jaime.

José Ramón disse...

Lindo verso Saludos

RUTH FASHION DIARY disse...

Beautiful piece.Thanks for sharing

Fatyma Silva disse...


Olá Jaime!
Muito criativo e bem divertido poema, Gostei!

Beijos e uma boa noite.

J.P. Alexander disse...

Uy que lindo poema el amor es dar y recibir. Te mando un beso

São disse...

Um poema bem humorado em que ligas dois temas bem interessantes...

Beijinho, meu amigo, excelente final de semana :)

Pedro Coimbra disse...

E não é um poema em futebolês :))
Abraço, bfds

Sandra Figueroa disse...

Bello poema amigo Jaime. Bello tu sentir amigo. Saludos.

Magui disse...

Desta forma até me apaixonava pelo futebol.
Bom fim-de-semana
Beijo

Porventura escrevo disse...

forte domíniuo da lingua necessário para um poema tão intenso e divertiod.
Bravo Jaime:-)

Fatyma Silva disse...


Realmente tema divertido.
Preciando e desejando uma feliz sexta-feira e,
bom fim de semana, amigo Jaime.

Beijos.

Roselia Bezerra disse...

Boa noite de paz, amigo Jaime!
Só corações puros sentem assim sem passar a perna no outro, sem driblar sentires, sem jogar a bola a por fim no sentimento tão bonito que é o Amor.
Tenha novos dias abençoados!
Abraços fraternos

Fatyma Silva disse...


Olá amigo, Jaime!

Passando para reler esse belo poema que gostei, e desejar um feliz fim de semana de paz e muitas alegrias.

Um abraço amigo.

Mário Margaride disse...

Olá, caro amigo Jaime.
Poema muito interessante, que gostei de ler.
Votos de um excelente fim de semana!
Abraço forte!

Mário Margaride

http://poesiaaquiesta.blogspot.com

Maria Dolores Garrido disse...

O futebol desperta paixão. E muita.
Gostei muito do vocabulário do futebol - fui até ver o que era driblar, porque não sabia ao certo o significado - e o resultado é excelente. A situação relatada tem graça e tem alma. E tem paixão. Se calhar, é por isso, que muita gente gosta de futebol, aqui excelentemente jogado. Sem VAR, com certeza, mas com Poesia.
Feliz fim de semana, Jaime





















Graça Pires disse...

E como driblaste bem as palavras neste teu poema tão fora do comum.
Um bom fim de semana, meu Amigo Jaime.
Um beijo.

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Um belo e criativo poema.
Um abraço e bom fim-de-semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
Livros-Autografados

Rainbow Evening disse...

we need passion through our life...

love the poem

Emília Pinto disse...

Pouco entendo de futebol, mas sei o quec é " driblar a bola "; para um bom jogador os dribles são fáceis e a bola também pouco se importa se o chute é forte ou fraco, se consegue ou não os seus intentos que é, simplesmente, entrar num retângulo de rede, para grande alegria de uns e tristeza de outros. Mas, Amigo, se falarmos na " bola da paixao", aí o assunto é mais sério e nem sempre o jeito para a bola , aquela redondinha e de couro, cpnsegue amenizar. A vida todos os dias nos apresenta obstáculos que temos de " driblar " e , muitas vezes não conseguimos; damos de frente neles, magoamo-no e o sofrimento é grande; não há aqueles sprays milagrosos que vemos nos relvados e o remédio é deixar que o tempo resolva. No amor, acontece o mesmo...precisamos de jeito e bom senso para driblar os probleminhas e assim tentar que a bola role satisfatoriamente; claro...não podemos esquecer o relvado que tem de ter as condições minimas para que as duas equipes consigam algum sucesso. Muito intressante e original, este teu poema, Amigo. Gostei muito. Um beijinho e um bom fim de semana
Emilia

Majo Dutra disse...

Então, a paixão feita uma bola!...De fogo será, não de neve...
Gostei dos teus dribles inimagináveis, em jogadas impensáveis...
Parabéns pela criatividade.
Bom fim de semana, amigo Jaime.
~~~~~

Giancarlo disse...

Buona domenica.

Teresa Isabel Silva disse...

Muito bonito!
Aproveito para desejar um bom domingo!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram | Youtube

Mariazita disse...

Com humor na justa medida, comparando os jogos do amor aos antigos "toques" na bola, o teu poema está giríssimo.
Parabéns, querido amigo Jaime.

Votos de um Domingo feliz
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

Riya disse...

कंप्यूटर क्या है?

A Paixão da Isa disse...

hai a bola hehe lindo bjs feliz domingo saude

Maria Emilia B. Teixeira disse...

Intuir é necessário para fazer certos dribles até na vida.
Boa semana.

Marli Franco disse...

Boa noite Poeta Jaime belo trabalho!
Um requintado jogo muito bem administrado.
Um rico momento ler-te.
Boa semana
bjs de violetas

Isamar disse...

Olá Querido Amigo Jaime,
Mais um brilhante poema, muitíssimo bem escrito.

Gostei especialmente desta passagem:
"Com o drible pensado, sem alma,
perdia a bola para o adversário,
porque ele tinha pensado no desarme
do drible por mim pensado."

Votos de uma semana feliz
Beijinhos

Mário Margaride disse...

Olá,caro Jaime!
Passando por aqui, para desejar feliz semana, com muita saúde.
Abraço.

Mário Margaride

http://poesia aqui está.blogspot.com

Kathy Leonia disse...

great poem!

Manuel Veiga disse...

poema muito original, muito bem construído.
muito interessante, meu caro Jaime

completamente rendido a essa "jogada"! que deu golo, estou certo,

grande abraço

Maria Rodrigues disse...

Que no jogo da vida se tenha sempre, a bola da paixão.
Lindíssimo poema
Beijinhos

© Piedade Araújo Sol disse...

Belo poema cheio de humor e que acabou com alguma ternura, gostei.
Semana abençoada, cheia de saúde e paz.
Beijo.
:)

Pedro Luso de Carvalho disse...

Olá, amigo Jaime, às vezes, pensamos em nos livrar de pessoas indesejáveis, em driblar o impossível nas situações desagradáveis, mas nem sempre conseguimos. Quantas vezes tentam driblar as nossas boas intenções, mas não vemos que a goleira está desprotegida. O certo, é que saibamos driblar para avançarem em direção ao gol esquivando-nos dos ataques que vêm por baixo, por nem sempre os contendores são leais.
Parabéns, amigo Jaime pelo belo poema.
Uma boa semana,
grande abraço.

Juvenal Nunes disse...

Pelo conhecimento que tenho do futebol, parece-me que a posse de bola nem sempre conduz à eficácia.
Interessante a simples originalidade da poesia.
Abraço amigo.
Juvenal Nunes

Kinga K. disse...

Lo adoro de verdad ❤

Teresa Almeida disse...

Um jogo em que ninguém perde.
Sempre inspirado!

Beijo, amigo Jaime.

Ana Freire disse...

Um belo jogo de palavras... que nos revela completa posse de inspiração!
Um poema... muito bem bolado, e super original!
Gostei imenso, Jaime! Parabéns!
Beijinho!
Ana