Translater

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020

Cem mãos de irrequieta centopeia [265]



Deambulei pelo cerne de caminhos
construídos à chuva de palavras
levando nos bolsos
promessas líquidas de carícias
derramadas pelas viagens do teu olhar.
Caminhei por avenidas carregadas
com o desejo traçado
por cem mãos de irrequieta centopeia,
a desaguar aturdidas no teu corpo
ao som de rugas enervadas de prazer.
Percorri-te na lenta vertigem do toque
desenhado na inquieta pele da espera,
incapaz de resistir à sede que inundava
as avenidas de um só destino, o nosso.


46 comentários:

Isamar disse...

Olá Jaime,

Lindo, lindo este poema.
Gostei particularmente desta passagem: "Caminhei por avenidas carregadas
com o desejo traçado por cem mãos de irrequieta centopeia,"
Sempre elegantemente bem escrito :)
Desejo-lhe o resto de uma semana feliz,
Beijinhos

Jornalista Douglas Melo disse...

Meu caro Jaime,

Quantos desamores ainda teremos de carpir nesta vida “...promessas líquidas de carícias, derramadas pelas viagens do teu olhar.” Até que os caminhos dos que verdadeiramente se amam, se cruzem? “... as avenidas de um só destino, o nosso.”
Muito bem composto o teu poema!
Um abraço!!!

Karocha disse...

Lindo

Bfs Jaime


Bjs

lua singular disse...

Oi Jaime

Uma poesia de forte paixão. É assim que gosto, não gosto de água morna.
Você é o cara nas suas poesias.
Beijos no coração
Lua Singular

yo leo Novela disse...

Qué bonito. Gracias por el post.

Os olhares da Gracinha! disse...

Uma interessante forma poética com um toque de erotismo!!! Bj

Marta Vinhais disse...

A avenida da paixão... do amor puro e simples...
Lindo...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

RECOMENZAR disse...

Jaime que bonito escribes
que bonito comentas
me usta tu persona y tu personalidad gracias por comentar en recomenzar

Canto da Boca disse...

Um poema cheio de imagens, todas elas revestidas de muito sentimento. E traz ainda tantas e inesperadas possibilidades verbais, cujos movimentos reverberam também em nós, seus leitores.


Cumprimentos.

:)

Magui disse...

Que óptima sensação ao ler tão belas palavras
Beijo

Teresa Durães disse...

Uma grande paixão!

Mariazita disse...

Lindíssimo este teu poema, meu querido Jaime.
Li e... reli, de tal modo gostei.
Uma sensualidade latente em cada um dos versos, que, no seu todo, formam uma linda declaração de Amor.
Obrigada por este momento tão prazeroso.

Continuação de boa semana.
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

Andreia Morais disse...

Mais um poema fabuloso!

Continuação de boa semana

Reflexos Espelhando Espalhando Amig disse...

Jaime,
Amor ler e ler e ler.
Bjins
CatiahoAlc.

Teresa Almeida disse...

Que maravilha seguir o teu caminho, poeta!
Um aturdimento dos sentidos.

Beijos.

Maria Rodrigues disse...

Sensual, apaixonado e belíssimo poema.
Beijinhos

Giancarlo disse...

Un sereno venerdi per te.

Pedro Coimbra disse...

Desculpe-me mas não evitei o sorriso.
Cem e centopeia.
Inevitável a associação - o que são noventa e nove tic e um toc?
Uma centopeia com uma perna de pau :)))
Aquele abraço, bfds

Ailime disse...

Bom dia Jaime,
Um poema que percorre os caminhos da sensualidade tão ao seu jeito.
Gostei.
Beijinhos e ótimo fim de semana.
Ailime

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Mais um belo poema amigo Jaime, gostei.
Um abraço e bom fim-de-semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
O prazer dos livros

Mar Arável disse...

Quando o poeta se desnuda fica assim
a céu aberto

Cidália Ferreira disse...

Um poema muito bonito!! Amei!
-
A vida é um redopio ...
Beijos. Boa noite!

Fá menor disse...

As palavras também chovem,
Os olhares viajam,
E as mãos escrevem as poesias
assim ditadas.

Bom fim-de-semana, amigo Jaime!
Beijinhos.

Pedro Luso disse...

“levando nos bolsos
promessas líquidas de carícias
derramadas pelas viagens do teu olhar”

Alguns versos deste seu inspirado poema, Poeta.

Sempre digo, caro Jaime, que poemas não são para leituras rápidas, nem para uma única leitura, pois é na releitura que descobrimos os segredos das palavras. Gostei muito do poema. Parabéns!

Um ótimo final de semana, amigo Jaime, no seu Portugal, país de luz e de beleza.

Um abraço

Graça Pires disse...

"A inquieta pele da espera, incapaz de resistir à sede" Tão próprio dos poetas, Jaime! Tão belo, o poema!
Uma bom fim de semana.
Um beijo.

Juvenal Nunes disse...

Belo poema de amor, bem sintetizado no seu fecho.
Saudações poéticas,
Juvenal Nunes

BARCA BELA

SOL da Esteva disse...

Amar e Amor têm as suas semelhanças, mas não são iguais no sentimento. É necessário percorrer "(...) as avenidas carregadas com o desejo traçado (...) desaguar (..) no (...) corpo (...) de um só destino (...)".
Perfeito, Amigo. Gostei muito.


Abraço
SOL

© Piedade Araújo Sol disse...

Cheio de sentimento.
Desossossegado e muito belo.
Beijinhos
:)

Manuel Veiga disse...

muito bem, caro Jaime Portela
um poema belíssimo a destilar uma sensualidade
vibrante.

gostei muito

abraço

O Puma disse...

Não matem os pássaros

Majo Dutra disse...

É nestes poemas de sensualidade delicada
que sinto o teu brilho maior...
Gostei muito, poeta amigo.
Beijo
~~~

saudade disse...

Como é bom vir ler as tuas palavras...
Saborear cada verso.
Bom fim de semana
Beijo

Wesoła Komórka disse...

Linda, comovente

Isa Sá disse...

Muito bonito o poema!

Isabel Sá  
Brilhos da Moda

betonicou disse...

Olá Jaime! Gosto imenso dos teus belos textos de amor. A poesia aqui grita a beleza escrita. Parabéns ! Grande abraço.

Humberto Maranduva disse...

Um bonito poema de amor, capaz de agarrar toda a torrente que flui da sede da paixão para o âmago do desejo por saciar.
Uma boa semana.

luar perdido disse...

Um poema de uma doçura enorme. De uma partilha que nos faz viajar "pela lenta vertigem do toque".
Que esse destino - o vosso - seja repleto de momentos, e leveza, como estas palavras que nos deixas.

Gostei, meu amigo Jaime, gostei muito.

João Santana Pinto disse...

Há todo um encanto no poema e como sempre, tem uma mensagem muito clara traduzida por um trabalhado conjunto de palavras quem acabam por compor uma bela sinfonia de letras.

Saliento o final, é pura a inspiração e é o encerrar glorioso do poema.

Abraço

Arte & Emoções disse...

Olá Jaime! Sempre nos brindando com belas criações. Poema sensual e profundo.

Abraços e uma ótima semana para ti e para os teus.

Furtado

rosa-branca disse...

Um autêntico desassossego de palavras. Adorei. Beijinho com carinho

Sandra May disse...

Muito bonito e agradável de ler.
Ah... essas paixões, a que todo ser humano está condenado...!
Um abraço, amigo Jaime.

vieira calado disse...

Olá. amigo!
Estou de volta aos blogs
Obrigado pelo comentário.
Até um dia destes!

Majo Dutra disse...

Passei para ver as novidades...

Tudo pelo melhor...

Abraço amigo.
~~~~

yonosoymillenium disse...

me ha parecido un poema precioso y tierno.

Ana Freire disse...

Sedução, envolvência e romantismo, no seu melhor... nesta belíssima inspiração, Jaime!
Adorei!!! Beijinhos! Continuação de uma feliz e inspirada semana!
Ana

" R y k @ r d o " disse...

Lindo demais. Poema soberbo

Abraço